Cultura

Nativos Terra Rasgada inicia nova temporada

Nativos Terra Rasgada inicia nova temporada
A peça “Rua sem saída” estreou em abril de 2015 e foi realizada com fomento da Linc. Crédito da foto: Divulgação

Espetáculo teatral que tem como temática o direito à cidade, a peça “Rua sem saída”, do Nativos Terra Rasgada, será encenada neste final de semana (14 e 15) na Oca dos Nativos, sede do grupo que fica na rua Gustavo Magalhães, 302, Jardim Faculdade. A entrada é gratuita, sendo facultativo ao público ajudar com a manutenção do trabalho do grupo por intermédio de contribuição espontânea na rodada de chapéu.

As apresentações ocorrem sábado, às 19h30, e domingo, às 17h, e fazem parte da temporada 2020 do grupo, que completou em janeiro 17 anos de existência. De acordo com o ator Samir Jaime, além de revisitar peças mais marcantes do seu repertório, nos próximos meses a companhia passará a apresentar espetáculos infantis inéditos nas tardes de domingo, bem como edições trimestrais do Sarau dos Nativos. Segundo Samir Jaime, a temporada totalmente independente, que não conta com nenhum apoio público ou privado, se justifica pela necessidade de estabelecer, manter e aumentar a proximidade entre a classe artística e a população, integrando arte e sociedade. “Também pode ser visto como um grito de sobrevivência destas modalidades artísticas integradas, teatro de grupo, teatro de rua e arte popular, que têm sido negligenciadas e, por conta da ausência de políticas publicas que as integrem e fortaleçam, são ainda mais marginalizadas”, afirma.

Leia mais  #EmCasaComSesc tem show de Leila Pinheiro no fim de semana

Com dramaturgia de João Bid e direção de Flávio Melo, a peça “Rua sem saída” estreou em abril de 2015 e foi realizada com fomento da Lei de Incentivo à Cultura (Linc), no edital do ano anterior. Depois do cumprimento deste projeto que circulou por diversos bairros sorocabanos, o espetáculo foi apresentado em São Paulo, Salvador (BA), Rio Branco e Plácido de Castro (AC), Teresópolis (RJ), além de diversas outras cidades do interior paulista em circulação pelo edital Programa de Ação Cultural (ProAC), em 2018. Até o presente momento, segundo a companhia, foi apresentada mais de setenta vezes.

Além de Samir Jaime, o elenco é composto por Bruna Salatini, Celso Stefano, Juliana Prestes, Rodrigo Zanetti, Tom Ravazoli, Samir Jaime, Stefany Cristiny e Vítor Silva.

Tendo como temática o “direito à cidade” e concebida originalmente para ser encenada em espaços públicos, “Rua sem saída” faz uso de recursos épicos para narrar alguns enfrentamentos vividos por três pessoas em situação de rua, que veem em um cemitério, abandonado pela administração pública a oportunidade de moradia. Mediante o exposto, alegorizam alguns personagens que fazem a defesa do cemitério contra os “invasores”. Para os membros do grupo, esse contexto espetacular elucida diversas questões atuais enfrentadas pela sociedade, inclusive sorocabana, além de refletir a relação de pertencimento entre os populares e a cidade. “O espetáculo discute, por intermédio dos recursos cênicos, o conceito de público e privado, compondo uma analogia entre vivos e mortos, cidade e cemitério”, detalha Samir. (Felipe Shikama)

Comentários