Cultura

Filme nos cinemas de Sorocaba reverte renda à assistência ao câncer

“O que de verdade importa” destinará valor líquido pago pelos ingressos a sete instituições brasileiras
Filme reverte renda à assistência ao câncer
Produção já tece mais de 2,5 milhões de espectadores fora do Brasil. Crédito da foto: Divulgação

Novidade nas salas de cinema de Sorocaba esta semana, o longa “O que de verdade importa” é uma produção 100% beneficente, que reverterá o valor líquido arrecadado na venda de ingressos para organizações que apoiam e dão assistência ao câncer infanto-juvenil. Em Sorocaba, a exibição acontece em cinco salas: Cinépolis Iguatemi 4 e 9 (esta sala VIP), Cianê 4, Sorocaba 1 e Cidade 3. Serão beneficiadas, no Brasil, a Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (TUCCA), em São Paulo; Instituto Desiderata, no Rio de Janeiro; Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC), na Bahia; Núcleo de Apoio à criança com Câncer (NACC), em Recife; Hospital Pequeno Príncipe (HPP), em Curitiba; Hospital da Criança Santo Antônio, em Porto Alegre; e Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão (HCAA), em Campo Grande.

Leia mais  Bares e restaurantes de Sorocaba podem funcionar após às 17h, diz Prefeitura

Distribuído pela Anagrama Filmes e dirigido por Paco Arango (Maktub), “O que de verdade importa” conquistou mais de 2,5 milhões de espectadores na Espanha, México, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Panamá e Colômbia, com renda líquida revertida para organizações locais que se dedicam ao combate do câncer infantil. Nos sete países onde foi exibido, a arrecadação bruta foi de cerca de US$ 10 milhões. O filme é dedicado ao ator e diretor norte-americano Paul Newman, que ajudou a milhares de crianças doentes no mundo inteiro. Além disso, Arango, que é roteirista, produtor e diretor de cinema, preside na Espanha a Fundação Aladina, uma entidade que há mais de dez anos assiste a crianças e adolescentes com diagnóstico de câncer e suas famílias (www.aladina.org).

O filme chega aos cinemas no mês batizado de Setembro Dourado, totalmente dedicado ao câncer infanto-juvenil, através de uma campanha que visa conscientizar e ampliar a discussão em torno da doença que mais mata crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. No Brasil são 55 óbitos por semana. (Da Redação)

Comentários