Brasil Cultura

Fenômeno da repulsa

Karol Conká é eliminada do BBB 21 com rejeição recorde de 99,17%
Fenômeno da repulsa
A rapper se assustou com a própria irrascibilidade ao ver as gravações no “Mais Você”. Crédito da foto: TV Globo

A cantora Karol Conká deixou o BBB 21 na madrugada de ontem (24), após receber 99,17% dos votos, recorde de rejeição em um Paredão no Big Brother Brasil. Arthur e Gilberto, que disputavam com a rapper a vaga para continuar no reality show, receberam 0,54% e 0,29%, respectivamente, dos votos.

É a segunda vez nesta edição que o recorde de rejeição em um Paredão, triplo ou duplo, é quebrado. Aliado de Karol no jogo, o primeiro participante a chegar na marca foi o humorista Nego Di, que deixou a atração da Globo no terceiro Paredão com 98,76% dos votos. O reality show é exibido no País pela TV Globo desde 2000.

Ontem pela manhã a rapper concedeu a tão aguardada entrevista para Ana Maria Braga, no programa Mais Você, como acontece com os eliminados. Foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais no início da manhã.

O Mais Você, que normalmente começa às 9h, atrasou por mais de meia hora. Os internautas estavam ansiosos. “Passei a noite muito bem, dormi com meu filho e com minha mãe. Fiquei conversando com eles e acompanhando as coisas nas redes. Sou a nova Carminha, a Nazaré nas redes sociais”, ironizou Karol. Carminha e Nazaré Tedesco são conhecidas vilãs de novelas brasileiras.

Ela garantiu que não é uma pessoa má: “Gostaria de deixar frisado aqui que essa vilã que apareceu no programa não existe aqui (fora da casa), senão não teria conquistado tudo que conquistei e chegado onde cheguei. Realmente dentro da casa despertou alguns demônios em mim”, afirmou. Karol Conká chegou a dizer que tem “um problema terrível com animosidade” e que foi descobrir a questão dentro do BBB. “Quando sair da casa, preciso procurar psicólogo”, afirmou.

Leia mais  Prouni: MEC abrirá em maio inscrições para bolsas remanescentes

Ana Maria ouviu o argumento inicial da cantora e perguntou para a rapper o que ela acha da rejeição. “Ah, acho que por causa das minhas atitudes péssimas. Me senti amarga dentro da casa. Todo mundo tem um lado bom e um lado ruim. E, dentro da casa, meu lado ruim apareceu”, ponderou.

Meia culpa

Ao longo da entrevista, foram exibidos momentos em que Karol Conká atacou Carla por causa de ciúme de Bil, antigo parceiro da rapper dentro da casa. “Meu Deus, não tinha visto essa cena. Estou passando vergonha em rede nacional (…) Infelizmente acabei explodindo, não aceitando o fato de sentir ciúmes naquela hora. Fiz atitudes de gente controladora (…) Me senti carente e me senti interessada pelo interesse de Bil em mim”, avaliou. Enquanto vê as cenas, Karol toma um gole de água, coloca o guardanapo do rosto e nega a situação com a cabeça.

“Estou envergonhada e não tenho nada para dizer. Quero pedir desculpas para a família do Bil, à família da Carla. Eu estava com álcool na cabeça, embriagada”, ressaltou. Porém Ana Maria Braga insistiu: “Mas não foi só isso. Você também teve uma treta com Lucas (Penteado) e deixou o Brasil todo atrapalhado por conta de você querer ‘eliminar’ o Lucas da sua frente. Olha essa cena”.

Na sequência, a apresentadora exibe o momento em que, na hora do almoço, Karol Conká expulsa Lucas da mesa: “Quero comer na paz do senhor!”. Após a cena, Ana Maria argumenta: “Mas aí você não estava embriagada, porque era hora do almoço”. A rapper justificou que estava estressada por causa de discussões anteriores com o colega de reality.

Leia mais  O público por dentro do espetáculo

Karol Conká ainda assistiu à cena em que briga com Camilla de Lucas, quando declarou que não queria protagonizar uma “briga entre duas mulheres pretas” na casa. Depois, o programa exibe um trecho em que Camilla chora, copiosamente, após a briga. “Ela dizer isso é colocar em xeque toda a minha militância lá fora”. Karol fica cabisbaixa e fala: “Eu estou vendo que deixei algumas pessoas tristes lá”.

Temor é que carreira acabe sendo afetada

A eliminação de Karol Conká já era desejada e esperada pelo público e pode respingar na sua carreira. Marília Mendonça, Bruno Gagliasso, Deborah Secco, Maisa, Anitta e outras personalidades comemoraram quando a curitibana foi indicada por Sarah ao Paredão. Anitta, no entanto, ponderou desejando que a rapper não sofra consequências pelo jogo depois que deixar a casa.

“Amei Karol no paredão igual todo mundo. Não concordo com nada que ela fez e faz no jogo. Mas, ainda assim, temo pelo que pode acontecer com ela quando sair. Espero que ela possa andar na rua e tenha ajuda psicológica quando sair. Desejo que saia, que se dê mal no jogo porque fez um péssimo jogo, que tenha a consequência de seus atos, mas que possa ter oportunidade de aprender e ter uma vida quando sair”, escreveu Anitta, que já havia feito uma série de vídeos condenando a prática do cancelamento e do julgamento exagerado na internet.

Ao deixar o BBB21, a rapper terá uma crise para gerenciar em sua carreira e uma reputação para reconstruir. O primeiro passo é compreender os erros e se desculpar. “Acredito que só com um gerenciamento de crise bem feito e uma mudança total de postura será possível aliviar os danos causados para a imagem da participante. Logo quando deixar a casa, acredito que o mais importante seja pedir desculpas e desculpas sinceras. De nada adianta a Karol sair da casa e continuar com a mesma postura. Ela precisa entender que cometeu diversos erros e que precisa mudar radicalmente”, afirmou Fernando Faiad Soni, sócio fundador da agência de marketing digital Stardust.

Leia mais  Pesquisa constata reinfecções de covid-19 com sintomas mais fortes

Na opinião do especialista, Karol deveria rever a estratégia adotada até agora por sua equipe e também precisa aprender ouvir as críticas. “Podemos perceber que sua equipe está tentando minimizar os danos em seu perfil de Instagram, porém, estão fazendo isso do jeito errado, restringindo os comentários adversos. A censura é um dos piores caminhos para o gerenciamento de crise bem sucedido”, avalia.

Para Fernando Soni, a artista precisa assumir a responsabilidade e ser transparente, entretanto ele sugere ainda ter foco no futuro. “Ela e sua equipe precisam entender que o que passou, passou. O que ela fez na casa não será esquecido da noite para o dia. Caso ela queira retomar a credibilidade de outrora, o foco é daqui pra frente. Deixar o público falar e se expressar é primordial, por mais que sejam comentários negativos. Não é censurando o povo que ela irá reverter essa crise de imagem.” (Estadão Conteúdo)

Comentários