Buscar no Cruzeiro

Buscar

Cultura caipira é atração no Violeira Votorantim

24 de Abril de 2019 às 23:12

Cultura caipira é atração no Violeira No sábado, a programação começa às 13h com show de Vitória da Viola. Crédito da foto: Divulgação

Após hiato de cinco anos, o festival Violeira Votorantim está de volta, com shows entre esta sexta-feira (26) e domingo na Praça de Eventos “Lecy de Campos”. O evento, que visa valorizar e difundir a música sertaneja e a cultura caipira, contará com 25 atrações, entre apresentações musicais e danças temáticas. A programação também terá com workshop de viola e degustação de comidas típicas caipiras. O evento tem entrada gratuita.

Realizado pela Prefeitura de Votorantim, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) com e apoio da Comissão Municipal de Assistência Social (Comas), o Violeira terá a abertura oficial nesta sexta-feira (26), às 19h, com a Bandeira do Divino. Na sequência ocorrem shows de Zito & Zato, Donizete Viola & Nazaré e Os Dois Mineiros.

No sábado, a programação começa às 13h com show de Vitória da Viola & Lucia Lyra. Às 14h será a vez de Santos & Gonçalves. Às 15h, quem sobe ao palco é Wilson Sollo. O Grupo de Viola Caipira São Gonçalo toca às 15h30 e, na sequência, será a vez da dupla Paulistano & Soares. Ainda no sábado, acontecem apresentações de Mariano da Viola & Marcelo, às 17h30; Os Troperinhos do Rancho, às 18h30; José Rafael & Ariel, às 19h e Luciano Queiroz, às 19h30. A dupla Sudmar & Martinelli sobe ao palco às 20h e às 21h, quem fecha a apresentação é Luiz Ferreira e Banda.

No domingo, o Violeira recomeça às 13h com Ana Carolina & Larissa Viola. Divan & Divanei tocam às 14h. Em seguida, sobem ao palco Naza Souza & Dito Lima e Grupo Horizonte. O público poderá conferir a apresentação de Zé Rosa & Manduri às 16h e Tiago Collaço & Rafael às 16h30. Às 17h, Tiago Collaço conduz uma palestra gratuita sobre viola caipira. A programação artística retorna às 18h, com a dupla Diamantino & Platinense e, na sequência com Luiz Fernando & Gabriel. O grupo Família Du Catira se apresenta às 20h. O encerramento ocorre às 20h30 com a dupla Cacique & Pajé.

Cultura caipira é atração no Violeira A dupla Diamantino & Platinense se apresenta no domingo, a partir das 18h. Crédito da foto: Divulgação

De acordo com o secretário de Cultura, Edson Cortez, o evento, que teve origem em administrações passadas, visa valorizar a cultura caipira que fazem parte das raízes do município. “Eu sempre me alegro com iniciativas, mas me alegro três vezes mais uma ‘continuativa’, Esse é um evento que já faz parte da tradição da cidade e com certeza terá um clima prazeroso que agradar e encantar o público presente”, afirma. Ele comenta que além do amplo cardápio de apresentações musicais, a novidade desta 9ª edição será a degustação de comidas caipiras que ocorrerá todos os dias, aos primeiros que chegarem.

A expectativa do titular da pasta é que o evento atraia entre 1.500 a 3 mil pessoas ao longo de três dias, incluindo turistas da capital e de cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS). Segundo Cortez, o evento visa homenagear e enaltecer a identidade cultural caipira. “Muitas vezes as pessoas pensam que o ‘caipira’ é algo pejorativo, mas ser caipira é algo que nos engrandece. Ser caipira é ter os valores que nós temos, que é o de ser honesto, de saber receber bem as pessoas, de ter uma relação de respeito com a natureza e com o tempo. É uma enorme riqueza cultural, no sentido antropológico, de hábito, comportamento e valores”, defende.

Segundo Cortez, a programação reúne artistas da região e nomes de destaque no cenário da música sertaneja de raiz e teve curadoria de uma produtora de eventos contratada pela pasta, por meio de um processo licitatório no valor de R$ 60 mil. Em sua 9ª edição, o Violeira não possui uma periodicidade regular, mas, segundo Cortez, o objetivo da pasta é consolidá-lo como uma “bienal caipira”. Desde a sua primeira edição, em 2007, o festival já recebeu shows e homenageou grandes nomes da música caipira, como Tinoco e Inezita Barroso. (Felipe Shikama)