Cultura

Circo realiza espetáculo on-line

As informações sobre o espetáculo on-line estão nas redes sociais do circo
Circo realiza espetáculo on-line
Alejandra Areas,Luiz e Valentina. Crédito da foto: Fábio Rogério (3/4/2020)

Instalado em Sorocaba desde 15 de fevereiro e há 10 dias sem poder receber público no picadeiro por conta das medidas contra a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Circo Miller realiza neste sábado (4), às 19h, mais um espetáculo on-line. Com duração de 1h40, ele será transmitido em um link privado de rede social e os ingressos são vendidos por R$ 5.

Conforme o administrador do circo, Luiz Miller, de 45 anos, a receita será inteiramente dividida entre os artistas. São 25 acrobatas, trapezistas, mágicos, palhaços e dançarinos que estão sem poder mostrar seu trabalho pessoalmente ao público enquanto perdurar a restrição a aglomerações de pessoas em Sorocaba. Outros dois espetáculos on-line já foram realizados, com arrecadação de aproximadamente R$ 3 mil.

“Falo por mim e por cerca de 2 mil circos existentes no Brasil: é uma situação sem precedentes e temo que muitos não vão sobreviver. Hoje estamos abastecidos de alimentos, graças a solidariedade das pessoas, mas a incerteza sobre o futuro é muito preocupante”, avalia Miller — que tem temporada programada para Tatuí a partir do dia 1º de maio e não sabe se conseguirá cumpri-la.

Leia mais  Morre aos 50 anos o rapper americano DMX

As informações sobre o espetáculo on-line estão nas redes sociais do circo: facebook.com/CircoMillerBR. Além dos artistas circenses já citados, outras atrações são shows como King Kong e As Princesas.

Vida na estrada

Representante da quarta geração circense, Luiz Miller aprendeu o ofício com o pai no Rio Grande do Sul e logo passará os conhecimentos para a caçula Valentina, de 2 anos. A esposa, Alejandra Areas, de 39, veio da Argentina para brilhar como dançarina no picadeiro. Quis o destino que as andanças fizessem parada em Sorocaba neste momento difícil e eles garantem que jamais esquecerão da cidade pela ajuda que lhes foi concedida.

“É uma situação difícil de ocorrer, mas já que aconteceu, foi no lugar e na hora certa. Fizemos aqui amizades muito importantes e deixaremos para sempre a nossa gratidão”, afirma ela. Para se manterem enquanto não podem reabrir o circo, eles contam com doações de mantimentos e água para limpeza das lonas e das carretas, cedida por um vizinho do Parque das Águas, onde estão instalados. O Saae-Sorocaba também socorreu o Circo Miller com o fornecimento de água potável. (Eric Mantuan)

Comentários