Cultura

Cinemas recebem terror, drama e comédia

Feriado prolongado é uma boa oportunidade para quem não vai viajar de ir ao cinema para assistir a uma das estreias
Cinemas recebem terror, drama e comédia
“Parque do Inferno” retrata o terror em uma noite de Halloween. Crédito da foto: Divulgação

Terror, drama e comédia dramática compõem o cardápio variado de gêneros que estreiam hoje nos cinemas de Sorocaba.

Depois de Michael Myers, de “Halloween”, ainda em cartaz na cidade, outro mascarado chega às telonas no terror “Parque do Inferno”. Dirigido por Gregory Plotkin (“Atividade paranormal: dimensão fantasma”), a trama traz um serial killer mascarado transforma um parque de diversões temático de terror em seu próprio playground, aterrorizando um grupo de amigos durante a noite de Halloween. O mais terrível é que as atrocidades cometidas pelo criminoso são praticadas na frente dos visitantes, que acreditam que tudo faz parte de um “show”.

Cinemas recebem terror, drama e comédia
O francês “Meu anjo” narra o drama de uma relação de mãe e filha. Crédito da foto: Divulgação

Em cartaz apenas na sala 7 do Cineplay Sorocaba, dedicada a exibição de filmes de arte, o longa francês “Meu anjo” enfoca na infância desassistida. Ambientado na Côte d’Azur, o drama da diretora Vanessa Filho conta a história de Marlène (Marion Cotillard), mãe de uma filha de 8 anos a quem não dispensa muita atenção, já que está mais interessada em bebedeiras, festas e homens. Certa noite, ela decide ir a uma celebração numa boate acompanhada da menina, mas a manda sozinha para casa, ficando com um novo pretendente no local. Os dias passam e Marlène não se reencontra com a menina. Nas palavras do crítico Luiz Carlos Merten, do jornal O Estado de S. Paulo, trata-se d eum longa que compadece da criança sem demonizar a mãe. “Filme de boa qualidade, evita sentimentalismo gratuito”. “Sem exercer juízos de valores nem mortais, tentando entendê-la e expressá-la. Ninguém é só uma coisa. Como atriz, considero um privilégio iluminar essas áreas sombrias da natureza humana”, disse Marion Cotillard, em Cannes.

Leia mais  Uma nova referência para a Vila Hortência
Cinemas recebem terror, drama e comédia
“De repente uma família” fala de um casal que teve sua vida transformada pela adoção. Crédito da foto: Divulgação

Baseado na história real do próprio diretor Sean Anders (“Pai em dose dupla”), que também assina o roteiro, outra novidade é a comédia “De repente uma família”. Na trama, Pete (Mark Wahlberg) e Ellie (Rose Byrne) são um jovem casal que decide adotar uma criança. Durante o processo, eles acabam se apaixonando pela adolescente Lizzie (Isabela Moner), uma garota de temperamento forte e que se sente responsável pelos dois irmãos mais novos. Logo, Pete e Ellie se veem com três estranhos em casa, que mudam as suas vidas por inteiro.

Cinemas recebem terror, drama e comédia
“Entrevista com Deus” é um drama religioso recebido com pouco entusiasmo pela crítica. Crédito da foto: Divulgação

Outra opção é o drama religioso “Entrevista com Deus”. Dirigido por Perry Lang (“Homem de guerra”), o longa narra a história de Paul (Brenton Thwaites), um jornalista ambicioso em busca de sucesso profissional através de alguma grande matéria. Depois de uma extensa procura, ele topa de frente com um homem que pode lhe dar a melhor entrevista de vida: ele diz ser Deus e promete responder a qualquer pergunta de Paul em uma conversa única. Recebido com pouco eutusiasmo pela crítica especializada, o longa, nas palavras do crítico Robledo Milani, mais parece “um exercício doutrinador”, que talvez até funcione entre os já convertidos, mas que pouco efeito deverá ter entre os mais céticos. “E assim, mais uma vez a arte perde espaço para um discurso óbvio, sem efeito prático”.

Comentários