Cultura

Badi Assad toca amanhã no Sesc

Badi Assad toca amanhã no Sesc
A instrumentista apresenta o show “Volta ao mundo em 80 artistas”. Crédito da foto: Divulgação

Cantora, compositora e instrumentista de renome internacional, Badi Assad apresenta amanhã, às 20h, no teatro do Sesc Sorocaba, o show “Volta ao mundo em 80 artistas”. O trabalho é baseado em seu livro homônimo, que reúne histórias sobre artistas de diversas partes do mundo e relatos de sua própria vivência nas centenas de viagens que fez em quase 30 anos de carreira. No repertório, Badi traz músicas de estilos, etnias e idiomas diversos, com composições autorais, parcerias e releituras.

O livro “Volta ao mundo em 80 artistas” (Pólen Livros), que dá origem ao show, foi lançado em abril de 2018. Os escritos tiveram início quatro anos antes, quando a musicista foi convidada para inaugurar um blog da revista Top Magazine, escrevendo sobre músicos e cantores escolhidos livremente por ela, conciliando com as turnês internacionais. Mais tarde, a revista que passou a sugerir artistas que Badi escrevesse críticas.

Leia mais  Coronavírus adia final de 'The Walking Dead'

Badi Assad nasceu na cidade de São João da Boa Vista (SP) e foi criada no Rio de Janeiro. Irmã dos violonistas do Duo Assad (reconhecidos mundialmente), queria seguir os passos dos irmãos, mas por ter aprendido piano primeiro, só chegou ao violão aos 14 anos. Um ano depois, já dominava o instrumento e subia aos palcos participando e ganhando concursos nacionais e internacionais.

Badi se consolidou por seu talento e conquistou o cenário internacional com sua reconhecida técnica violonística, suas experimentações vocais, capacidade de interpretar profundamente sua obra e uma insaciável sede de inovação. Com 11 CDs lançados internacionalmente, muitos deles foram premiados: “Rhythms” (1995) rendeu-lhe o prêmio de melhor violonista do mundo pela revista Norte-Americana Guitar Player; “Wonderland” (2006) foi considerado pela BBC/ Londres um dos 100 melhores álbuns do ano e conquistou o 27º destaque do ranking da Amazon.com; e “Amor e outras manias crônicas” (2013) — seu primeiro trabalho 100% autoral e o primeiro lançado por seu próprio selo “Quatro ventos”– a rendeu o prêmio de Melhor Compositora do Ano pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA).

Leia mais  Arte da fotografia, da produção à exposição

Os ingressos, disponíveis até o fechamento desta edição, custam R$ 9 para credenciados no Sesc e dependentes (credencial plena), R$ 15 para aposentados (pessoas com mais de 60 anos), pessoas com deficiência, estudantes e servidores da escola pública com comprovante e R$ 30 inteira. A classificação etária é 12 anos. O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade. (Da Redação)

Comentários