Cultura

Audiência pública discutirá Parque Histórico de Brigadeiro Tobias

Prefeitura quer ouvir sugestões que fomentem cultura, lazer, turismo e educação naquele espaço
Artistas podem ocupar espaços públicos em Sorocaba com atividades culturais
Casarão Brigadeiro Tobias é um dos prédios públicos históricos mais importantes da cidade. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (3/1/2018)

Uma audiência pública vai discutir nesta segunda-feira (18), às 14h, no Centro de Referência em Educação (CRE), futuras atividades e políticas públicas para o Parque Histórico Brigadeiro Tobias — que abriga o histórico Casarão de Rafael Tobias de Aguiar. O objetivo da audiência é de que a Prefeitura possa ouvir sugestões para serem implementadas no parque.

Leia mais  Concorrência não teve interessados para explorar Casarão de Brigadeiro

 

Durante o evento, serão levados em conta os aspectos históricos do local, assim como os fatores condicionantes e as legislações como base para considerar as propostas para atrair a população para o local e fomentando as vocações naturais para as áreas da cultura, lazer, turismo e educação.

Com a previsão do projeto como um todo, a Secretaria de Planejamento e Projetos (Seplan) – pasta responsável pela iniciativa –, prevê a participação de outras secretarias municipais, como a de Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), Mobilidade e Acessibilidade (Semob), Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Renda (Sedetter) e Cultura (Secult).

As diretrizes gerais serão apresentadas expondo os rumos a que o empreendimento está sujeito.

O Parque Histórico Brigadeiro Tobias foi implantado em 2015 em razão da importância ecológica daquele espaço, pois abriga uma área de 117.067,39 m² de vegetação, além do Casarão Brigadeiro Tobias, prédio histórico datado do ano de 1.740 e que foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico de São Paulo (Condephaat).

A audiência terá início às 14h e a entrada será gratuita. O CRE está localizado na Rua Artur Caldini, 211, Jardim Saira. (Secom Sorocaba)

Comentários