Cultura

Ana de Hollanda canta a obra de Tom Jobim no Sesc Sorocaba

Show sexta-feira, no Sesc, reunirá grandes sucessos e histórias de um dos maiores nomes da música brasileira
Ana de Hollanda canta a obra de Tom Jobim
Ana de Hollanda formou-se musicalmente com João Gilberto, Vinicius de Moraes e Tom Jobim, os pais da Bossa Nova. Crédito da foto: Cafi / Divulgação

As canções mais marcantes da obra de Tom Jobim serão revisitadas na voz emotiva e delicada da cantora Ana de Hollanda na sexta-feira, dia 1º de novembro, às 20h, no teatro do Sesc Sorocaba, no show “Tom Jobim: 25 anos sem você”.

Os ingressos, disponíveis até o fechamento desta edição, custam R$ 9 (credencial plena), R$ 15 (meia-entrada) e R$ 30 (inteira) e podem ser adquiridos na Central de Atendimento da unidade.

Leia mais  Arte da mágica é destaque no projeto ‘Assombroso’, do Sesc Sorocaba

 

A apresentação faz homenagem a Tom Jobim e relembra sucessos de um dos maiores nomes da história da música popular brasileira de todos os tempos. Em 2019, completa-se 25 anos da morte de Jobim, maestro, arranjador, compositor e cantor que deixou uma obra musical atemporal, que arrebata fãs mundo afora até os dias de hoje.

Em Sorocaba, Ana de Hollanda estará acompanhada de um trio para interpretar um repertório repleto de sucessos como “Chega de saudade” e “Brigas, nunca mais”. O grupo é formado pelo violonista Alexandre de La Peña, o contrabaixista Afonso Marins e o baterista Ricardo Costa, com arranjos especiais para o show escritos por Alexandre de la Peña e Afonso Marins.

No decorrer do espetáculo, Ana terá a oportunidade de relatar histórias que ilustram as canções. Ana de Hollanda formou-se musicalmente e conviveu intensamente com João Gilberto, Vinicius de Moraes e Tom Jobim, os pais da Bossa Nova. Em virtude dessa vivência, a cantora traz ao show histórias e revelações sobre o processo de composição de algumas canções.

Filha do historiador Sérgio Buarque de Holanda e de Maria Amélia Buarque de Hollanda, irmã do compositor Chico Buarque e das cantoras Miúcha e Cristina, Ana de Hollanda estudou técnica vocal e interpretação com a professora e fonoaudióloga Rosemarie Shock. De acordo com o dicionário Cravo Alvin da Música Popular Brasileira, possui quatro álbuns em sua discografia: “Ana de Hollanda” (1980), “Tão simples” (1995), “Um filme” (2001) e “Só na canção” (2009).

Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, Mestre Soberano, segundo Chico Buarque ou, informalmente, Tom Jobim, faleceu em 8 de dezembro de 1994, deixando uma obra musical de qualidade melódica e harmônica excepcional, além de sofisticação que remete tanto aos grandes compositores clássicos quanto às raízes da cultura popular brasileira.

Ainda cantado e gravado por milhares de artistas nacionais, o lendário compositor carioca possui dois discos com Frank Sinatra e já foi interpretado por quase todos os grandes nomes da música internacional, como Stan Getz, Dizzy Gillespie, Chat Baker, Diana Krall e Pat Metheny.

Junto com Vinicius de Morais e João Gilberto, revolucionou a música popular brasileira e internacional, ao criar um estilo inovador de compor, harmonizar e cantar, mundialmente conhecido como Bossa Nova.

O Sesc Sorocaba fica na rua Barão de Piratininga, 555, no Jardim Faculdade. (Felipe Shikama)

Comentários