Covid-19 Sorocaba e Região

Coronavírus avança e Sorocaba tem 809 casos em 24 horas

Segundo Prefeitura, aumento na testagem foi responsável pelo recorde
Saúde na Região Metropolitana de Sorocaba
Profissional da saúde com exames para detecção do novo coronavírus. Crédito da foto: Gil Cohen-Magen / AFP (29/6/2020)

*Atualizada em 30/06 às 11h

Com o aumento no número de testes em guardas municipais, fiscais do município e do recebimento de resultados de testes de farmácias e laboratórios, Sorocaba bateu novo recorde e registrou o maior número de casos de coronavírus em 24 horas, desde o início da pandemia.

Foram 809 notificações entre domingo, dia 28, e segunda, 29. O aumento porcentual é de 19,7% em 24 horas. O número de mortes também aumentou, com cinco novos óbitos. A quantidade de pacientes da cidade internados em unidade de terapia intensiva (UTI) é outro índice que bateu novo recorde. As informações são da Secretaria de Saúde de Sorocaba (SES) e estão no boletim epidemiológico divulgado nesta segunda.

Os casos confirmados do novo coronavírus passaram de 4.116 para 4.925 na cidade. Com o registro de 809 novos casos, Sorocaba contabilizou uma notificação a cada cinco minutos. O recorde anterior de casos em 24 horas ocorreu em 18 de junho, quando o município recebeu a notificação de 620 casos. Entretanto, naquela ocasião, 476 deles eram da população carcerária da cidade.

A explosão no número de casos coincide com os quinze dias posteriores ao final de semana após a flexibilização, quando foram registrados níveis anormais de aglomeração no Centro da cidade durante a pandemia. A SES, entretanto, alegou que o motivo é o aumento no número de testagens, incluindo os de laboratórios particulares e farmácias. Guardas municipais e fiscais da Prefeitura de Sorocaba também foram testados em maior número, segundo a Prefeitura.

Leia mais  Agasalhos podem ser doados em 18 pontos

Na maioria dos casos, os pacientes não transmitem mais a doença, de acordo com a Vigilância Sanitária. Por isso, o número de pessoas em isolamento domiciliar aumentou somente 14 em 24 horas, de 700, para 714. O número de descartados por resultados negativos da doença aumentou para 8.145. Eram 8.071 no domingo. Os recuperados totalizam 4.013.

UTI

A cidade também bateu novo recorde de pessoas, com casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, internadas em UTIs de Sorocaba. Eram 60 no domingo (28). Para se ter ideia, do total de infectados, 76 estavam internados, sendo que 36 em UTI. A cidade também passou de 396 para 226 pessoas com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus e que aguardam resultados de exames. Entre todos os suspeitos, 56 estavam internados em hospitais da cidade, sendo 24 em UTI.

Leia mais  SP tem novo recorde diário de mortes por covid-19, com 434 óbitos em 24h

Por outro lado, o número de pessoas internadas, de Sorocaba, é um dos menores, com 132 pessoas. A cidade já chegou a registrar mais de 170 pessoas nessa situação num único dia. Vale lembrar que esses números são referentes somente a pacientes moradores de Sorocaba.

Na ocupação geral de leitos, divulgada pela SES, o Novo Regional Adib Jatene tinha ontem cinco leitos disponíveis, de um total de 35. O hospital de campanha apresentou 80% de ocupação. Dos 40 leitos, 32 estavam ocupados. É a maior ocupação desde quando o hospital entrou em atividade, em 26 de maio. Os três leitos de estabilização também estavam sendo usados ontem. O Conjunto Hospitalar de Sorocaba tinha dez de seus 20 leitos de UTI ocupados. Na Santa Casa, dos 35 leitos de UTI, 31 estavam sendo usados. Na rede particular, a Unimed tinha a maior ocupação, com 14, das 15 vagas disponíveis, abrigando pacientes com coronavírus.

Leia mais  Governo de SP aguarda aval da Anvisa para testes clínicos de vacina

Óbitos

Os óbitos com a confirmação da doença aumentaram para 122. Eram 117 até o domingo. Com a situação, Sorocaba registra óbitos pelo 15º dia seguido. O último dia em que a cidade não registrou morte pela doença foi em 14 de maio. Os óbitos em investigação diminuíram para dois.
Sobre as novas mortes, as vítimas tinham entre 61 e 79 anos. Foram duas mulheres e três homens. Todas as mortes ocorreram em hospitais públicos da cidade, sendo três no domingo e duas ontem. (Marcel Scinocca)

Comentários