Canal 1

Televisão esportiva, mais dividida, vive nova realidade

Televisão esportiva, mais dividida, vive nova realidade
Mylena Ciribelli e Lucas Pereira integram a equipe de esportes da Record no Rio. Crédito da foto: Paulo Mauzer / Divulgação

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery

Já de algum tempo o mercado vem trabalhando com a certeza de modificações importantes no campo da televisão esportiva. E elas, de fato, já começam a acontecer, a partir de uma maior e mais razoável divisão dos direitos de transmissão. Hoje, na prática, todas as principais redes de televisão, não mais uma só, têm ao menos uma grande propriedade para oferecer ao seu telespectador.

Por não perceber ou não concordar em também direcionar a sua comunicação em novas direções — e não somente na TV aberta, fechada e pay-per-view –, a Globo acabou cedendo terreno. Hoje, diante das tantas possibilidades e condições indispensáveis, se faz necessário se adequar e se utilizar de todas as ferramentas disponíveis, especialmente redes sociais e aplicativos.

Por outra, na terça-feira, jogo do Campeonato Carioca, Flamengo e Nova Iguaçu, já foi possível acompanhar uma operação diferente em sua transmissão, muito próxima do padrão europeu. Imagem mais fechada e um menor uso da câmera 1, da geral, diferentemente da Globo que chega a 81% em cada jogo.

O mundo mudou e mudou nos mais diferentes sentidos. A exigência de uma maior concorrência será ainda mais saudável para o benefício de todos.

Leia mais  Mesmo com realities em alta, TV não pode descuidar de outras áreas

Novo trabalho

Televisão esportiva, mais dividida, vive nova realidade
Crédito da foto: Divulgação

Dani Moreno, após “Amor Sem Igual”, começou a gravar nesta semana como Aolibama, feiticeira de Hebrom e uma das esposas de Esaú (Cirillo Luna), na fase Jacó. A participação acontecerá em sete capítulos de “Gênesis”.

Pingos nos is

Gabriel Leone esteve na primeira, mas não fará “Verdades Secretas 2” para a Globoplay. Já na Globo, o jovem ator grava “Um Lugar ao Sol”, escrita por Lícia Manzo e substituta de “Amor de Mãe”.

Sem festa

A CNN Brasil chega ao seu primeiro aniversário no próximo dia 15, uma segunda-feira. Do lançamento até aqui não foram poucas as mudanças. Muitos saíram, outros chegaram, e segue o jogo. Claro, por causa da pandemia, não haverá festa para comemorar a data. Só faltava.

Outro acerto

Isabel Fillardis acaba de acertar sua volta à Record e também vai integrar o elenco de “Gênesis”. Amanishakheto é a personagem. Curiosamente, o último trabalho de Fillardis em novelas aconteceu em “Topíssima”, em reprise na faixa da noite.

Leia mais  Melhor negócio da TV ainda é bom jornalismo, novelas e entretenimento

Superbonita

No dia 11, às 22h, começa a nova temporada do “Superbonita”, com Taís Araújo, no GNT. Entrevistas remotas, por causa da pandemia, com nomes como Xuxa, Giovanna Ewbank, Juliana Paes, Maju Coutinho e Fernanda Gentil. Autocuidado será o tema da temporada. Produção da Cine Group.

Em definitivo

O narrador Sergio Maurício, por conta do contrato com a Bandeirantes para fazer a Fórmula 1, vai trocar o Rio de Janeiro por São Paulo. Já está em busca de um imóvel próximo da TV, no Morumbi.

Emmy Internacional

A TV Cultura, que já contabiliza quatro prêmios, inscreveu “Os Campeões de Audiência”; “Eles Matam Mulheres”; “Suicídio Precisamos falar sobre isso”, e “Elis 75 Transversal do Tempo” no próximo Emmy. Os finalistas serão anunciados em agosto e a premiação está prevista para setembro, em Nova York.

Comentários