Canal 1

Programa de Sandra Annenberg completa cinco anos na Globo

Programa de Sandra Annenberg completa cinco anos na Globo
Crédito da foto: Divulgação

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery

O “Como será?”, apresentado por Sandra Annenberg, completa cinco anos de Globo na manhã deste sábado, com direito a uma edição especial. Dentre outras surpresas, uma arquibancada no estúdio para receber os seus cinco repórteres — Alexandre Henderson, Júlia Bandeira, Mariane Salerno, Renato Cunha e Rogério Coutinho — e também cinco telespectadores fiéis. A ideia é que todos conversem sobre o que o programa ensinou no período. Haverá ainda um quinteto musical, integrantes da Banda Anelo, que foi criada com o objetivo de ensinar música gratuitamente na periferia da cidade de Campinas (SP).

Como se sabe, Sandra também é titular do “Jornal Hoje” e partiu dela, em março, o pedido para deixar de apresentar o “Jornal Nacional”. Para priorizar esses dois programas, ela abriu mão de integrar o time de plantonistas do principal telejornal da casa.

A atração dos sábados passou a ocupar em agosto de 2014 a faixa do “Globo cidadania”, que reunia “Globo educação”, “Globo ciência”, “Globo ecologia”, “Globo universidade” e “Ação”. “Como será dar à luz um programa inovador, questionador e que só traz boas notícias? Depois de cinco anos no ar, vimos que é possível melhorar o mundo, que dá trabalho sim, é desafiador, mas em equipe tudo fica mais fácil”, diz Sandra.

Leia mais  Troca de bastão

Cantor na novela – O cantor Lucas Lucco acaba de acertar sua volta às novelas da Globo. Após “Malhação”, “Rock story” e “Sol nascente”, ele vai aparecer em participação especial em “A dona do pedaço”. Os detalhes ainda serão informados pelo autor Walcyr Carrasco.

Tudo certo – A Globo já tem definida uma segunda temporada de “Cine Holliúdy” e a proposta de manter o mesmo elenco da primeira. Só não existe ainda uma data para as gravações, em função dos compromissos dos seus atores, dentro e fora da televisão. Letícia Colin, por exemplo, está no início da sua gravidez.

Pela ordem – Maisa vai receber o trio do “Bake off”, neste sábado, no seu programa do SBT: Nadja Haddad, Beca Milano e Olivier Anquier. E no outro, dia 17, as irmãs Abravanel, Patrícia e Rebeca.

Leia mais  Globo exige inglês fluente para interessados em minissérie

Dois tempos – Na nova temporada de “Sessão de terapia”, que estreia dia 30 na Globoplay, Fabiula Nascimento fará Chiara. A personagem é uma atriz que ficou conhecida pelo trabalho de comediante e se ressente por não ser convidada para atuar em papéis dramáticos. Fabiula também é uma das atrações de “Bom sucesso”, na Globo.

Segredo em cima – A Amazon está fazendo todo um mistério em cima da sua primeira produção aqui no Brasil, com gravações em São Paulo. A única notícia possível de levantar até agora é que a série leva o nome de “Parasol”.

Combinado assim – Na semana que vem, voltando das férias, Domingos Meirelles e a Record devem tomar decisões mais definitivas sobre o próximo trabalho dele. Por enquanto, ninguém quer falar nada.

A ideia existe – O que se comenta, dentro e fora da Record, é que próximo trabalho do Domingos Meirelles será um trabalho na área policial. Algumas pessoas que trabalharam no “Polícia 24h”, da Band, já foram sondadas.

Leia mais  Paquera forte

Fica estranho – A Record está com uma chamada anunciando “O Rico e lázaro” na terça-feira, substituindo “Jezabel”. Por se tratar de uma reprise — e a chamada não cita isso, não convém falar em estreia. Como “estreia” se já foi ao ar? Ou “estreia” da reprise? Esquisito, concorda?

Boas chances – A direção da Rede TV! continua promovendo encontros com os integrantes do “Casseta & planeta” e vale destacar que as conversas evoluíram muito nesses últimos dias. Não será surpresa, inclusive, se o projeto defendido pelos humoristas estrear ainda este ano e no horário nobre.

Estreia da Mariana – O próximo “Domingo espetacular”, na Record, terá a estreia da apresentadora e repórter Mariana Weickert. Em uma reportagem especial, ela vai mostrar a realidade das mulheres que pegam no pesado para sobreviver. A jornalista acompanhou durante uma semana, na Chapada Diamantina, na Bahia, a rotina de mulheres que trabalham em pedreiras.

Comentários

CLASSICRUZEIRO