Canal 1

Dona da voz

Dona da voz
Crédito da foto: Divulgação

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery

Jacqueline Sato, de “Orgulho e paixão”, na Globo, e da série “(Des)Encontros”, da HBO, é a voz da versão brasileira da música de abertura do “Doraemon”, na Band, desde o dia 1º. Sucesso da televisão japonesa há mais de 40 anos, está sendo exibido aqui, diariamente, às 9h.

Novelas da Globo agora trabalham com número limitado de capítulos

As novelas da Globo, de todos os horários, agora têm a sua duração calculada levando em conta vários fatores como data de estreia, tempo de promoção e tamanho da história, entre os principais.

Lá atrás, na estreia de qualquer uma, ainda não existia uma definição sobre a sua substituta, daí os imprevistos como aumentar, repetir elenco e embarrigar.

Agora, com o planejamento de três anos à frente implantado por Silvio de Abreu, alguns problemas ou surpresas não deixaram de acontecer, mas sempre acabam como situações mais fáceis de serem resolvidas.

Leia mais  Bastidor

E com as definições das datas de entrada e saída, tornou-se possível trabalhar com um número determinado de capítulos. Também porque 17 novos autores foram revelados nesses últimos tempos, deixou de existir a necessidade de fazer novelas muito longas.

Hoje, o total de 160 é tratado como número referência para todos os horários. Não mais 200 ou até mais que isso, como foi no passado.

Registro

Renata Ceribelli e Amaury Jr tiveram um Natal e Ano Novo dos mais tristes. Faleceu o pai de Renata, Aristeu Ceribelli, tio do Amaury, que o tinha como seu mentor desde os tempos de São José do Rio Preto.

Sabrina renovou

Ainda em licença-maternidade, Sabrina Sato renovou contrato com a Record por mais três anos. Assunto liquidado. O que ainda falta resolver é o formato do seu novo programa. As discussões, no bom sentido, serão retomadas na semana que vem.

Leia mais  Campanha de lançamento

Ressurreição do rádio

Pelo menos em São Paulo, o rádio esportivo tem razões para comemorar, com o surgimento de três novas equipes, em ação a partir da próxima segunda-feira. Na rádio Capital (Osmar Garrafa, Juarez Soares, Anderson Cheni e Marcelinho Carioca), na Top FM (Weber Lima, Zetti, César Sampaio e Basílio) e na 9 de Julho (Alex Muller, Eduardo Affonso, Ademir Quintino e Rodrigo Fragoso).

Esquisito

A TV Aparecida marcou presença nas últimas eleições, inclusive se responsabilizando pela organização e realização de alguns debates. Mas não se interessou em cobrir a posse do novo presidente. Passou batida. Será que tem alguma coisa de religião metida nisso?

Contraste

Enquanto a Globo movimentou praticamente todo o seu departamento de jornalismo para a cobertura da posse em Brasília, as demais emissoras foram econômicas demais. Inclusive a Record, de forma surpreendente. Algo que se refletiu na audiência.

Leia mais  Durona

Pior que isso

A Rede Brasil, com mais da metade da sua grade loteada — entre igrejas e os mais diferentes concessionários — também ignorou a posse do novo presidente. No horário, ou durante quase toda a tarde, ficou no ar o programa “Top game”, o do cavalinho sem pata.

Segredo em cima

O diretor Carlos Manga Júnior não vai mais dirigir a segunda temporada da série “Aruanas”, produção da Globoplay. Já foi decidido o seu deslocamento para uma nova série da casa, cujos detalhes ainda não foram fechados.

Outro lugar

A propósito de “Aruanas”, além de um novo diretor, para a segunda temporada, haverá também a necessidade de se buscar uma nova locação. A próxima, de acordo com o apurado, não será mais na Amazônia.

Comentários