Brasil

Senador Major Olímpio admite que planeja deixar partido de Bolsonaro

Ex-presidente estadual do PSL passou o comando para o deputado Eduardo Bolsonaro e desde então coleciona atritos com o novo comando
"Eu aprendi na vida que são os incomodados que se mudam. Então, se eu estou incomodado, devo me mudar", diz o senador
“Eu aprendi na vida que são os incomodados que se mudam. Então, se eu estou incomodado, devo me mudar”, diz o senador. Crédito da foto: Ednilson Jodar Lopes (21/9/2018)

 

O senador Major Olímpio (PSL-SP) disse nesta terça-feira (27) que está pensando em deixar o PSL. “Eu aprendi na vida que são os incomodados que se mudam. Então, se eu estou incomodado, devo me mudar”, afirmou.

A declaração do senador foi feita em entrevista ao Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

 

Olímpio era presidente estadual do partido até abril do ano passado, mas deixou o comando na mão do deputado Eduardo Bolsonaro. Desde então, o senador vem cultivando alguns atritos com a nova diretoria estadual. Sem entrar em detalhes, ele alega apenas que vem tendo “alguns incômodos” que o levam a considerar essa saída do partido.

Senador tem amigos no Podemos

O ex-presidente do PSL diz que, se decidir deixar a legenda de Jair Bolsonaro, ficará sem partido. No entanto, ele não nega a possibilidade de ir para outra legenda como o Podemos. “Lá todos são meus amigos”, diz sobre o partido presidido pela deputada Renata Abreu.

O senador disse que não chegou a conversar ainda com os líderes do PSL sobre sua possível saída. Porém, ele fez questão de dizer que não precisa pedir permissão a ninguém para deixar o partido. (Estadão Conteúdo)

Clique aqui e confira mais informações sobre o Senado Federal.

Comentários