Brasil

Segunda pessoa é investigada no ataque a Bolsonaro, diz PF

Sete policiais federais foram deslocados de Brasília para Juiz de Fora para atuarem na investigação
O suspeito, cujo nome não foi divulgado, foi detido e já liberado. Crédito da foto: Lucas Rezende/Folhapress)

A Policia Federal confirmou nesta sexta-feira (7) que uma segunda pessoa passou a ser tratada como suspeita no inquérito que investiga o ataque ao deputado Jair Bolsonaro (PSL).
O suspeito, cujo nome não foi divulgado, foi detido e já liberado. O seu telefone celular foi apreendido e será periciado. Não está claro o motivo da detenção e se há ligação do homem com o agressor Adelio Bispo de Oliveira.

Sete policiais federais foram deslocados de Brasília para Juiz de Fora para atuarem na investigação. O presidenciável do PSL levou uma facada nesta quinta, enquanto realizada um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). (Rubens Valente, Folhapress)

Comentários