Brasil

Polícia prende dois suspeitos de envolvimento em tiroteio em Suzano

Ao todo, quatro suspeitos de participação no ataque já foram presos
Ataque em Suzano deixou dez mortos. Crédito da foto: Miguel Schincariol (14/3/2019)

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (11) mais dois suspeitos de envolvimento no ataque realizado na Escola Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, no mês passado. O ataque à escola, ocorrido na manhã do dia 13 de março, foi executado por dois ex-alunos, de 17 e 25 anos, armados. Dez pessoas morreram, das quais duas funcionárias da escola, cinco alunos, um comerciante e os dois atiradores. O tiroteio deixou ainda 11 feridos.

Na quarta-feira (10), já havia sido preso um homem de 47 anos acusado de vender o revólver e a munição usada pelos dois atiradores. No último dia 19, a polícia prendeu um adolescente de 17 anos, amigo de um dos atiradores, sob a acusação de também ter participado do planejamento do atentado. Desde então está em uma unidade da Fundação Casa.

Leia mais  Polícia prende suspeito de vender arma a autor de massacre em Suzano

 

O adolescente pode permanecer internado por até 45 dias, após esse prazo, a Justiça deverá se pronunciar a respeito de uma sentença definitiva, que pode durar no máximo três anos. A defesa do jovem nega que ele tenha qualquer envolvimento com o caso.

Há um mês os policiais investigam o crime. Os aparelhos celulares dos envolvidos no tiroteio foram rastreados e analisados. A partir dessas investigações, a Polícia Civil chegou ao principal suspeito de ternegociado a venda da arma. (Daniel Mello – Agência Brasil) 

Comentários