Brasil

Juiz rejeita ação contra Sara e sugere acordo

A Justiça Federal rejeitou nesta semana a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra a extremista Sara Giromini, acusada de proferir injúrias e ameaças contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Sara é investigada no “inquérito das fake news” e, após ser alvo de buscas no ano passado, gravou um vídeo chamando Moraes para “trocar socos”.

“Se eu pudesse, eu já estava na porta da casa dele convidando ele para trocar soco comigo. Juro por Deus, essa é minha vontade, eu queria trocar soco com esse f. da p., com esse arrombado. Infelizmente eu não posso, ele mora lá em São Paulo, né? Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes, o senhor nunca mais vai ter paz”, ameaçou a extremista.

Em decisão publicada na segunda-feira (8), o juiz federal Francisco Codevila alega que apesar da honra ser um direito fundamental, não é um “bem essencial à vida digna do indivíduo” e que, uma vez ofendida, poderia ser recomposta com ações como o direito de resposta ou indenização civil, ao invés de uma ação penal. (Estadão Conteúdo)

Comentários