Brasil Covid-19

Com 189 mortes, Brasil registra 3.379 novos casos de coronavírus em 24h

Número de pessoas infectadas subiu para 61.888

 

 

Dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde neste domingo (26). Crédito da foto: Andrew Milligan / Pool / AFP

 

O Brasil registrou 189 mortes decorrentes do novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo dados atualizados neste domingo, 26, pelo Ministério da Saúde. Com isso, o total de vítimas da covid-19 no País chegou a 4.205. Até sábado, eram 4.016 óbitos. O número de pessoas infectadas subiu para 61.888, em razão das novas 3.379 contaminações registradas no período.

Para efeito de comparação, a China, onde surgiu a doença, registra 4.632 mortes e 84,3 mil casos confirmados, segundo as informações disponibilizadas pelos próprios países e reunidas pelo site Worldometers.

São Paulo é o epicentro da pandemia no Brasil. Até este domingo, o Estado tinha 20.715 casos confirmados e 1.700 mortes de pessoas infectadas pelo coronavírus. Outros estados têm situação crítica por conta da alta incidência e da sobrecarga nos sistemas de saúde.

Leia mais  Câmara Federal vai ao Supremo contra buscas da Polícia Federal

No Rio de Janeiro, são 645 mortes e 7.111 casos. No Ceará, 5.833 contaminações e 327 vítimas. Em Pernambuco e no Amazonas foram confirmadas, respectivamente, 415 e 304 mortes.

Por iniciativa do presidente Jair Bolsonaro e do novo ministro da Saúde, Nelson Teich, o governo estuda meios para relaxar medidas de isolamento social. No entanto, como mostrou o Estado/Broadcast, faltam dados básicos e importantes para formular a estratégia, como de taxa de ocupação de leitos e de testes de diagnóstico nos Estados.

Ainda sob a gestão de Luiz Henrique Mandetta, o ministério determinou, no início do mês, que hospitais públicos e privados de saúde informem o número de leitos e a ocupação, mas as remessas ainda não são completas.

O governo brasileiro também enfrenta dificuldades para adquirir respiradores, equipamentos necessários a pacientes com quadro grave de covid-19. A compra de 15 mil aparelhos, negociada com empresa que os traria da China, foi cancelada porque a firma não conseguiu providenciá-los.

Leia mais  Doria rebate OMS e fala em avanços na produção da vacina contra Covid-19

Há uma corrida mundial pelos equipamentos. Segundo o ministério informou neste domingo, 26, o governo encerrará o mês com a entrega de 272 respiradores produzidos no Brasil. Para os próximos três meses o ministério afirma que uma rede de empresas atenderá a demanda do Sistema Único de Saúde (SUS), com 14.100 respiradores mecânicos.

De acordo com o ministério, o Brasil tem hoje 65.411 respiradores/ventiladores, dos quais 46.663 estão disponíveis no SUS. A sobrecarga do sistema causada pela covid-19 aumenta a demanda por leitos e por esses equipamentos em pacientes graves. (Vinícius Valfré – Agência Estado)

Comentários