Brasil Covid-19

Atividades turísticas caem 36,7% em 2020, diz IBGE

Os serviços de alimentação, hotelaria e de transporte foram os mais afetados no setor do turismo
Turismo durante a pandemia. Crédito da foto: Depositphotos

A pandemia de covid-19 fez as atividades turísticas perderem 36,7% em volume de serviços prestados em 2020 ante 2019, informou nesta quinta-feira (11), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao divulgar a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS).

Em dezembro ante novembro de 2020, o índice de atividades turísticas, calculado dentro da PMS, apontou estabilidade, com variação nula. A estabilidade veio após sete meses seguidos de altas, período em que o índice de atividades turísticas acumulou ganho de 120,8%.

Só que isso foi insuficiente para apagar as fortes perdas no auge da pandemia. As atividades turísticas ainda estão 30% abaixo do nível de atividade de fevereiro de 2020, antes da pandemia. Isso significa que o segmento ainda necessita avançar 42,9% para retornar ao patamar de fevereiro.

Frente a dezembro de 2019, o índice de volume de atividades turísticas no Brasil caiu 29,9%. Foi a décima taxa negativa seguida na comparação interanual.

Segundo Rodrigo Lobo, gerente da PMS, os serviços de alimentação, como restaurantes, de hotelaria e de transporte de passageiros foram os mais afetados no setor do turismo.

Leia mais  Covid-19: governo confirma insumos para mais 12 milhões de doses

Em 2020, os 12 Estados investigados na PMS registraram queda no índice de atividades turísticas, com destaque para São Paulo (-40,0%) e Rio (-30,9%). (Vinicius Neder/Estadão Conteúdo)

Comentários