Brasil

Anvisa autoriza USP a iniciar a produção de respirador emergencial

A definição dos critérios para a distribuição dos equipamentos está sendo feita em parceria com a Faculdade de Saúde Pública
Anvisa autoriza USP a iniciar a produção de respirador emergencial
Serão produzidos mil equipamentos, em parceria com o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP). Crédito da foto: Divulgação / Gesp

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a Universidade de São Paulo (USP) a iniciar a produção do ventilador emergencial Inspire, desenvolvido pela Escola Politécnica (Poli).

Dessa forma, a anuência excepcional para fabricação, comercialização e doação de equipamentos de suporte respiratório emergencial e transitório do tipo “ambu automatizado” foi concedida em ofício da agência do dia 13 de agosto.

O projeto começou em meados de março por uma equipe multidisciplinar de pesquisadores da Poli. A equipe foi coordenada pelos professores Raúl Gonzalez Lima e Marcelo Knörich Zuffo. Teve, também, a participação de 200 pesquisadores de diversas unidades da USP e outras instituições.

Respirador aprovado

Em abril, o respirador foi aprovado nas etapas finais de testes. Elas foram realizadas com quatro pacientes do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Com a autorização, a equipe agora se prepara para iniciar a produção de mil ventiladores Inspire, em parceria com o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), que serão doados para as cidades brasileiras em que a demanda esteja mais alta.

Leia mais  Estado confirma variante britânica do novo coronavírus em Sorocaba

A definição dos critérios para a distribuição dos equipamentos está sendo feita em parceria com a Faculdade de Saúde Pública. (Da Redação, com informações do Governo do Estado de São Paulo)

 

Comentários