Brasil

Ameaçado de cassação, Maluf decide até esta quarta se renunciará

O prazo para a tomada de decisão era esta terça-feira (21), mas a reunião de deliberação do colegiado foi adiada
Paulo Maluf decidirá se renunciará ou se deixará a decisão nas mãos da Câmara. Crédito da foto: Rafaela Felicciano/ Metrópoles

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) decidirá até a manhã de quarta-feira (22) se renunciará a seu mandato ou se deixará a decisão nas mãos da Mesa Diretora da Câmara. A reunião da Mesa está marcada para 11h. “Como esta é uma decisão dele eu estou esperando a manifestação dele. Não cabe a defesa técnica se manifestar, salvo para anunciar o que ele decidir”, afirmou o advogado do deputado, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay.

A defesa havia sinalizado na semana passada que o deputado poderia renunciar, adiando novamente a cassação determinada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin. O prazo para a tomada de decisão era esta terça (21). No entanto, a reunião de deliberação do colegiado foi adiada.

Se o parlamentar não for cassado neste ano, terminará o mandato e o processo será arquivado por término de legislatura. Atualmente, ele está suspenso por ato da Mesa Diretora. Maluf foi condenado pelo tribunal a sete anos, nove meses e dez dias de prisão em regime fechado por crimes de lavagem de dinheiro, mas foi autorizado a cumprir prisão domiciliar por motivos de saúde. (Angela Boldrini – Folhapress)

 

 

Comentários