Rota do Equilíbrio

Quanto Carboidrato Posso Comer Na Dieta Low Carb E Ainda Emagrecer?

A verdade é que muitas pessoas têm a mesma dúvida relacionada a quantidade de carboidratos que podem comer para ainda sim emagrecerem.

E a resposta a essa pergunta é depende.

Assim como no caso das frutas e do dia do lixo, isso varia muito caso a caso.

Dependendo de uma série de fatores como:

  • idade,
  • sexo,
  • nível de atividade física,
  • quanto peso falta perder,
  • quanto peso já foi perdido,
  • restrições alimentares particulares,

dentre outros.

Por isso, nos dedicamos a responder a essa pergunta da maneira mais completa possível aqui neste texto dedicado ao assunto quanto carboidrato comer para emagrecer.

Sendo que agora vamos dar um resumo da ideia geral do texto para você.

Em primeiro lugar, vale lembrar que existem vários tipos de dietas low-carb.

Algumas mais restritas em carboidratos, como a dieta cetogênica, na qual a pessoa vai ingerir cerca de 20 a 30 gramas de carboidratos líquidos ao dia.

E outras mais permissivas, como a dieta slow carb, na qual a ingestão de carboidratos geralmente fica acima dos 100 gramas diários.

Só que apenas a quantidade de carboidratos ingeridos diariamente não tem necessariamente uma relação direta com a perda de peso.

Por exemplo, pode ser que em um caso, uma pessoa tenha parado de perder peso porque esteja, de uma forma ou de outra, abusando do consumo de gorduras (com café à prova de balas, por exemplo).

Ao mesmo tempo que podemos ter uma pessoa seguindo uma dieta menos restritiva mas que ainda assim esteja perdendo peso.

Leia mais  Qual é a alimentação mais adequada para pessoas com gastrite?

Seja porque ela é mais ativa, ou porque tem o metabolismo mais rápido, ou mesmo porque ingere menos calorias no geral.

(Sendo que já cansamos de dizer que mesmo em uma dieta low-carb as calorias ainda importam.)

Portanto, entenda que não é só a quantidade de carboidratos que vai determinar os seus resultados.

Ou seja, é difícil determinar a quantidade ideal de carboidratos que vai poder ingerir diariamente que vai permitir que você emagreça, melhore sua saúde e se sinta feliz — tudo ao mesmo tempo.

Sendo que, a nosso ver, existem duas abordagens principais para quem quer iniciar uma dieta low-carb e não sabe pode onde começar.

Modo #1 — Transição brusca, resultados mais rápidos

O primeiro modo seria começar com bem poucos carboidratos ao dia (cerca de 20 a 30 gramas, por exemplo), para depois ir aumentando essa quantidade conforme você vai tendo resultados.

Até você achar aquele ponto em que, por exemplo, você deixa de emagrecer, ou começa a engordar.

E aí você diminui de novo, voltando ao ponto no qual você volta a emagrecer.

Essa abordagem tende a gerar resultados mais rápidos, num primeiro momento.

Porém, ela é mais restritiva de início.

E, por isso, algumas pessoas podem ter uma dificuldade maior ao fazerem uma transição brusca.

Sendo que isso pode levar essas pessoas a abandonarem a dieta antes mesmo dos primeiros resultados aparecerem.

Leia mais  Sashimi — uma ótima opção de “comfort food” low-carb

Relacionado: mais dúvidas sobre low-carb? Tenha acesso a todas as respostas.

Modo #2 — Transição gradual, resultados mais lentos

Já a segunda abordagem envolve uma passagem mais lenta e gradual ao estilo de vida low-carb.

Aqui a ideia é começar com uma quantidade mais elevada de carboidratos líquidos ao dia, por exemplo, cerca 100 a 150 gramas.

Para então ir diminuindo aos poucos.

E você vai ajustando conforme sua vontade:

  • se estiver confortável com a dieta e tendo bons resultados, pode manter assim;
  • se estiver achando tudo muito fácil, ou quiser ter resultados mais rápidos, então pode diminuir mais essa quantidade.

Portanto, mais uma vez, a ideia é ir testando e vendo como você se sente a cada interação.

Para assim fazer ajustes que ao mesmo tempo te proporcionem emagrecimento, saúde e satisfação com sua alimentação.

Relacionado: tem muita vontade de doces de noite? Veja algumas dicas aqui.

Até porque é muito importante que a sua alimentação seja algo sustentável a longo prazo.

Ou seja: não adianta você só comer peito de frango com alface e água por 15 dias, até não aguentar mais essa dieta.

Essa restrição excessiva vai causar problemas psicológicos e fisiológicos, que talvez façam você largar tudo, e voltar a comer um monte de pão com margarina.

Em contraste, é bem melhor você comer alimentos realmente gostosos, como sobrecoxa do frango, com pele e tudo. Ou então ovo frito com a gema mole, antepasto de berinjela, brócolis ao vapor…

Leia mais  Qual é a alimentação mais adequada para pessoas com gastrite?

Com uma frutinha de sobremesa:  um punhado de morangos, por exemplo, com creme de leite…

Enfim, dá para ter uma dieta muito gostosa, mas que talvez não dê aquele impacto todo nos primeiros 15 dias igual a uma alimentação de peito de frango com alface teria.

Mas uma dieta que você consegue seguir por seis meses, nove meses, e, finalmente, consegue transformá-la em estilo de vida.

Relacionado: descubra o que comer nos primeiros dias de dieta com nosso cardápio grátis

Assim você conseguirá emagrecer e continuar no seu peso ideal magro para sempre.

Por isso, esse fator da adesão é um dos mais importantes na hora de olhar para a quantidade de carboidratos ingerida diariamente.

Portanto, quando olhamos para uma dieta, nós queremos:

  • que a dieta funcione para você, e
  • que você consiga segui-la.

Não adianta ela só funcionar e você não seguir (porque nenhuma dieta vai dar resultado se você não seguir, certo?).

E não adianta você conseguir segui-la se ela não funcionar — ela não vai trazer resultados.

E uma dieta low-carb bem formulada, bem ajustada pode ser essa dieta para você.

Sendo uma dieta que te faz bem, te dá prazer e te dá resultados, então é possível que você queira adotá-la como estilo de vida.

Até porque uma dieta low-carb não tem prazo de validade.

Gostou do texto?

Então veja aqui as respostas a outras 7 dúvidas comuns sobre a dieta low-carb.

Comentários