Rota do Equilíbrio

Eliminar alguns alimentos da dieta salvou a minha mãe de uma cirurgia

Aqui é o Guilherme do Rota do Equilíbrio falando aqui, e queria começar o post de hoje com uma frase de efeito:

Conhecimento é poder.”

E já vou te explicar o motivo disso.

Acontece que na história verídica que vou te contar agora, você vai ver como o conhecimento realmente pode ser o poder.

Mais especificamente: o poder de salvar a minha mãe de uma cirurgia.

Acontece que minha mãe, há anos, sofria com dores abdominais fortíssimas.

Tinha de tomar remédios.

E mesmo ser hospitalizada devido a essas crises de dor.

Ela foi internada várias vezes por causa de uma condição chamada doença diverticular.

Essas crises eram tantas, e tão frequentes, que ela teve de pagar consultas caríssimas (mais de 800 reais para sentar na frente de um médico)…

Para finalmente receber o diagnóstico dessa doença.

E a indicação de tratamento: cirurgia do intestino.

Naturalmente, ela estava apavorada com a perspectiva de entrar na faca 🔪.

Até porque é realmente assustador você ser diagnosticado com uma doença da qual não sabe nada a respeito.

Ela começou a passar horas e horas dos seus dias procurando mais informações sobre essa doença internet afora…

Leia mais  População deve manter afastamento social, defende Pazuello

Até que ela se deparou com um termo que jamais havia ouvido: FODMAPs.

Foi aí que ela me implorou.

“Meu filho” — ela falou — “não encontro nada sobre esse tal FODMAP em português. Descobre para mim, por favor.”

Mãe é mãe… E foi então que o Roney e eu começamos a pesquisar a respeito. Lemos incansavelmente sobre o assunto.

E até publicamos um artigo no site à época.

Isso tudo aconteceu em 2017.

Como termina essa história?

Bom, no dia 05 de maio de 2020, quando estou escrevendo este email…

  • Minha mãe nunca mais teve crises de dor,
  • ela está livre dos medicamentos há mais de 1 ano, e
  • simplesmente não vai mais precisar fazer a cirurgia.

Hoje em dia, ela inclusive segue uma dieta low-carb, com orientação de nutricionista (a querida Paty Ayres)… para melhorar ainda mais sua saúde.

E poder curtir ainda mais a família — na foto abaixo, eu, minha irmã e mamãe.

A lição que fica de tudo isso.

Para a minha mãe, a lição duradoura foi que a alimentação realmente tem o poder de curar a sua saúde.

Para o Roney e eu… bom, a gente já sabia dessa lição.

Leia mais  Será que parar de beber bebidas alcoólicas realmente emagrece?

(Embora seja muito mais impactante ver a transformação ocorrendo com alguém super próximo.)

Mas a lição que ficou para nós foi a seguinte.

“Aconteceu com a dona Elenice… mas poderia acontecer com qualquer pessoa.”

Ou seja: tem mais gente sofrendo com isso.

E foi por isso que resolvemos nos mobilizar para ajudar as pessoas que podem se beneficiar de uma alimentação mais baixa em FODMAPs.

Um grupo de pessoas que inclui quem sofre com sintomas como:

  • azia e queimação,
  • refluxo gastroesofágico,
  • distensão abdominal,
  • cólicas,
  • diarreia (ou intestino preso),
  • cansaço e fadiga,
  • confusão mental,

dentre outros…

Pessoas que simplesmente observam a cura e remissão total desses sintomas ao adotar uma dieta amiga do intestino.

Porque a eliminação ou minimização do consumo de FODMAPs pode beneficiar e ajudar o tratamento de diversas condições, como as de pessoas diagnosticadas com:

  • supercrescimento bacteriano do intestino delgado (SBID em português, SIBO do original em inglês), ou
  • síndrome do intestino irritável (SII) ou síndrome do cólon irritável (SCI), ou
  • síndrome da má absorção intestinal (“intestino permeável”, dentre outros nomes),  ou
  • diverticulite ou doença diverticular (esta era a da minha mãe),
Leia mais  7 MITOS SOBRE A MUSCULAÇÃO (treino com pesos)

dentre outras.

Foi para essas pessoas que preparamos dois recursos especiais.

O primeiro recurso é um vídeo explicativo.

Com ele, em menos de 15 minutos, você vai entender o que são FODMAPs, em que alimentos estão presentes, e como testar sua tolerância aos FODMAPs.

E o segundo recurso é um Cardápio-Exemplo para 147 dias de dieta baixa em FODMAPs.

Este é um modelo de alimentação que vai te ajudar a se livrar dos sintomas acima.

E que possivelmente guarda a chave que separa o sucesso do fracasso na sua eliminação dos sintomas desagradáveis.

>>> Conheça o Cardápio Low-FODMAP — a dieta amiga do intestino

Se tiver qualquer experiência com FODMAPs e quiser compartilhar, basta continuar essa conversa conosco nos comentários abaixo (ou deixar um comentário no nosso vídeo sobre o assunto).

Porque muitas pessoas — incluindo amorosas mães  de família — podem estar sofrendo em silêncio.

Justamente pela falta de informações a respeito dos FODMAPs.

Vamos compartilhar essas informações — e fazer esta corrente chegar mais longe!

Nos falamos na semana que vem.

Forte abraço,
— Guilherme, do Rota Do Equilíbrio.

Comentários