Go Fashion

Miss Alemanha 2020: a quebra dos padrões e os novos conceitos

Foto: Reprodução/Divulgação/Europa Park

Por Julia Rolim

 

O ano é 2020, será que finalmente chegou o momento de quebrar os padrões? No sábado, dia 15/02, aconteceu o concurso da escolha da Miss Alemanha 2020 no Europa Park Arena, sul da Alemanha.

O evento está sendo muito comentado ao redor do mundo pelo fato de “fugir das regras”. Por exemplo: o concurso permitiu a participação de mulheres casadas e mães, elevou o limite de idade em dez anos para incluir mulheres de até 39 anos, idade mínima de 18 anos, além de não haver uma prova em que as candidatas precisassem trajar biquínis para exibir seus corpos (considerada sexista por ativistas feministas).

Foto: Reprodução/Divulgação/Europa Park

O tema do concurso deste ano também não deixou a desejar: “Empoderando Mulheres Autênticas” e, para comprovar isso, o júri foi composto apenas por mulheres (pela primeira vez em 93 anos). As candidatas também não precisaram exibir seus corpos em trajes de banho – atitude considerada sexista por muitas ativistas feministas.

Entre as 16 candidatas, cada uma de um estado da Alemanha, a vencedora foi a Leonie Von Hase, de Schleswig-Holstein. Além de ser a mais velha entre as participantes, com 35 anos, ela é empresária e cuida da própria loja de roupas vintage. Que conquista, hein?

Foto: Reprodução/Instagram/@leonievonhase

Em entrevista ao site oficial do Miss Alemanha, Von Hase demonstrou que está de acordo com o novo conceito do concurso: “As mulheres não se interessam por um padrão de beleza convencional há muito tempo. Minha percepção de uma mulher ‘bonita’ é a força, o caráter e a autenticidade que ela irradia.”

Foto: Reprodução/Instagram/@leonievonhase

Acredito totalmente na opinião de Von Hase. As mulheres de hoje já não se identificam no padrão de beleza imposto pela sociedade há muito tempo. Demorou, mas finalmente chegou a hora de mudarmos essa visão e focarmos no que realmente importa: nas pessoas reais, imperfeitas e com sentimentos. É isso.

Amei a maneira como um concurso tão renomado deu o primeiro passo, abrindo as portas para um questionamento tão importante nos dias de hoje: a beleza feminina e a quebra de padrões. Deixo aqui um questionamento: será que a pessoa certa pra representar um país precisa necessariamente ser a mais bonita? O que mais ela pode agregar de valor?

E será que esse conceito será aplicado aos próximos concursos pelo mundo? Tomara que sim…

Foto: Reprodução/Instagram/@missgermany_official

O que achou dessas mudanças? Qual a sua opinião sobre os padrões de beleza?

Me conte por email (juliarolimg@gmail.com), vou adorar saber a sua opinião.
E me acompanhe também no Instagram (@julia.rolim), posto várias coisinhas por lá. Até a próxima!

Comentários

Sobre o Autor

Go Fashion

Go Fashion

Olá! Me chamo Julia Rolim, blogueira, graduada em design de moda pela Esamc Sorocaba. Sou apaixonada por moda e todos os tipos de arte. Amo abordar temas como moda e cultura, trazendo sempre novidades, inspirações e conhecimento a mais. Aliás, conhecimento nunca é demais!