Go Fashion

Já pensou em comer a sua roupa? Marca leva a sério o conceito de circularidade

Por Julia Rolim

A marca sueca Houdini Sportswear levou o conceito de circularidade a um novo nível, com roupas feitas de tecidos naturais que são totalmente compostáveis e podem ser utilizadas para cultivar sua própria horta. Portanto, além das roupas serem de alto desempenho, também são boas para o meio ambiente.

Com 74% de sua coleção para o outono inverno 2019 sendo circular, a Houdini tem um forte foco na redução do desperdício de vestuário e no fechamento deste ciclo. Eles projetam todas as suas roupas pensando na reciclabilidade e biodegradabilidade.

 - Reprodução/Divulgação/Houdini Sportswear– Reprodução/Divulgação/Houdini Sportswear

“Nossa política é criar materiais circulares e projetar produtos circulares”, afirma Eva Karlsson, CEO da Houdini.

Transformando suas roupas em alimentos – de uma maneira indireta, a marca não hesita em demonstrar o quanto são ecologicamente corretos. De acordo com Ricardo Cunha, do site Stylo Urbano, eles criaram o que poderia ser chamado de “roupas gourmet”, onde as peças usadas dos clientes foram recolhidas e compostadas, transformando-se em solo fertilizado para o cultivo de hortaliças. A marca também vende a terra feita de material esportivo compostado para que o cliente possa cultivar sua própria comida.

 - Reprodução/Divulgação/Houdini Sportswear– Reprodução/Divulgação/Houdini Sportswear

Os tecidos usados pela Houdini são feitos com materiais vindos da natureza, de modo que são puros o suficiente para serem devolvidos ao solo. A maioria das roupas é feita de lã merino, pura ou misturada com outras fibras, como o Tencel, que também pode ser biodegradada e usada como fertilizante.

É bom ressaltar que não são utilizados tratamentos químicos sintéticos, corantes ou misturas de fibras, isso para que as peças possam ser facilmente devolvidas ao ciclo.

 - Reprodução/Divulgação/Houdini Sportswear– Reprodução/Divulgação/Houdini Sportswear

Cozinhando com roupas usadas


A Houdini recrutou um dos melhores profissionais de compostagem da Escandinávia para compostar as roupas de maneira adequada. Em cerca de seis meses, elas se transformaram em CO2, H20 e outros materiais que poderiam ser usados para fertilização.

O solo fertilizado foi usado para cultivar vegetais e a colheita foi transformada  no “The Houdini Menu”, uma refeição gourmet criada pelo chef sueco Sebastian Thureson. Inovador, sustentável e gostoso… Confira o vídeo:

O que achou dessa ideia? Você reciclaria suas roupas dessa forma?
Me conte por email (juliarolimg@gmail.com), vou adorar saber a sua opinião.

Me acompanhe também no Instagram (@julia.rolim). Até a próxima!

Comentários