Buscar no Cruzeiro

Buscar

Entenda o que é um armário-cápsula e aprenda a montar o seu!

12 de Fevereiro de 2021 às 12:00

00 Foto: Reprodução/Freepik

Antes de se aprofundar no assunto do armário-cápsula, é preciso compreender os diversos impactos que a indústria da moda movimenta - e a maioria ruins... Você sabia que a indústria têxtil é uma das maiores poluidoras do mundo? Isso porque todos os anos toneladas e toneladas de roupas são descartadas causando um grande impacto negativo ao meio ambiente.

Segundo o relatório Pulse of the Fashion Industry, a quantidade de água consumida pela indústria têxtil mundial em apenas um ano é equivalente a dois milhões de piscinas olímpicas. Para confeccionar uma camiseta são utilizados 2.700 litros de água, de acordo com dados do World Resources Institute. É mais do que uma pessoa consegue beber em dois anos e meio.

E todo ano o segmento produz mais de 92 milhões de toneladas de lixo, e que somente 20% dessas peças jogadas fora são reutilizadas. De 15% a 30% de todo o plástico que polui os oceanos hoje são microplásticos - 35% desse material vem da lavagem de tecidos sintéticos, segundo o estudo Primary microplastics in the oceans”.

Foto: Reprodução/Divulgação

Por conta desse e outros problemas relacionados à indústria da moda, o assunto que tem dado o que falar é a moda sustentável, na qual o processo de produção das roupas busca utilizar matérias-primas que causam menos impacto ao meio ambiente. Cada vez mais os consumidores estão preocupados em seus hábitos, e procurando formas e empresas mais sustentáveis. Muitas empresas já entenderam o conceito do consumo consciente, mas outra ainda não...

Há alguns anos pra cá, essa preocupação e o excesso de roupas trouxeram à tona um conceito denominado “armário-cápsula”. É um método de organização que consiste em escolher de 15 à 50 peças versáteis e ir combinando no dia a dia. Muitos consumidores jovens têm se conscientizado de que é preciso cada vez mais deixar de lado o consumismo exagerado e adotar o estilo “menos é mais”.

Já notou que se pode ter um guarda-roupa cheio de peças mas sempre tem a sensação de não ter nada para vestir? Isso acontece pois muitas peças ocupam espaço que são mal aproveitados no armário e, na maioria das vezes, escondem o real potencial de formar um estilo próprio e deixam aquela sensação de desconforto por não saber o que vestir. Isso é bem comum, acontece comigo sempre.

Foto: Reprodução/Freepik

Agora vamos ao que interessa: como montar um “guarda-roupa cápsula”? O brechó Etiqueta Única montou uma lista com um passo a passo muito interessante para não errar ao aderir à esse novo conceito. Confira abaixo:

1. Desapegue

Para montar um guarda-roupa sustentável e duradouro, o primeiro passo é desapegar daquilo que você não usa ou não precisa mais. É comum guardar uma peça de roupa pensando que vai voltar à moda, emagrecer para voltar a caber ou vai usar outra vez, mas a verdade é que acaba ocupando espaço e você fica com um armário cheio de peças que não são úteis.

Portanto, guarde em seu guarda-roupa somente aquilo que você usa com frequência e que é versátil. Uma boa dica para arrumar o guarda-roupa de forma usual e prática é se fazer as seguintes perguntas?

  • Qual foi a última vez que usei?
  • Essa peça me serve?
  • Está em condições de uso? Sem furos ou outros danos?
  • Quantas combinações posso fazer com essa peça?

Com as respostas dessas perguntas você vai conseguir difrenciar o que usa com frequência daquilo que está apenas ocupando espaço em seu guarda-roupa. Ao desapegar das roupas que você não usa, doando ou colocando para vender em um bazar você está colocando em prática a teoria sustentável dos 3R, que diz que devemos: Reutilizar, Reciclar e Reduzir.

Foto: Reprodução/Dual Soul

2. Conheça seu estilo

É extremamente importante você conhecer o seu estilo para, a partir daí, compor um guarda roupa com peças realmente úteis e funcionais. Esta é uma forma de você direcionar seu interesse e ter em seu armário peças que são a sua cara e que vão ser muito usadas.

Foto: Reprodução/Freepik

3. Tenha peças chaves

Para que sua roupa tenha maior usabilidade, na hora de comprar pense em peças que seja possível fazer diversas combinações. E nas peças que você já tem em casa que possam combinar entre si. Em geral, peças básicas podem ser coordenadas com outras complementares com bastante sucesso.

Vale ressaltar que não há uma regra para montar seu guarda-roupa, já que a composição deve ser feita de acordo com seu estilo.

Foto: Reprodução/Freepik

4. Organize o armário para ter maior visualização

Ter um armário abarrotado de roupas não quer dizer que você vai ter muitas opções na hora de sair. Isso porque quando o armário está cheio, você acaba não sabendo exatamente tudo que tem e acaba usando sempre as mesmas peças. Ao olhar pro guarda-roupa, é preciso enxergar todas as peças disponíveis - assim terá mais clareza e consciência de tudo que se tem ali dentro.

Portanto, organize as roupas de forma que fiquem bem visíveis e de fácil acesso.

Foto: Reprodução/Freepik

5. Invista em peças duradouras

A moda não deve ser vista como algo descartável, já que é preciso levar em consideração tanto os impactos ambientais que já foi citado anteriormente. Invista em peças de materiais e tecidos duradouro. Ainda que seu vestuário seja mais caro, você terá peças de luxo que duram mais e poluem menos… Menos é mais!

Daí a vantagem de comprar roupas e acessórios de grife, que além de serem peças atemporais, são de altíssima qualidade e projetadas para serem usadas por muito tempo.

Foto: Reprodução/Freepik

6. Tenha em mente a fórmula 4×1

Como o contato visual na maioria das vezes é feito da cintura pra cima, muitas vezes as pessoas nem percebem a peça que você está usando na parte de baixo. Desse modo, para cada quatro peças de cima, é indicado que você tenha 1 peça de baixo que combine.

Fazendo este tipo de combinação, é possível multiplicar a probabilidade de looks usando a mesma peça.

Foto: Reprodução/Freepik

Pode-se concluir que ter um guarda-roupa mais sustentável e duradouro, além de facilitar a sua vida, também vai fazer com que você gaste menos comprando roupas. Faça a conciliação do seu estilo de vida com sua criatividade para montar produções incríveis. E claro, que tenham como propósito ir contra ao desperdício e o acúmulo desnecessário.

Foto: Reprodução/Pinterest

AGORA ME DIZ: O que acha do conceito de moda consciente? Vai aderir ao armário-cápsula?

Me conte por email ([email protected]), vou adorar saber a sua opinião. E me acompanhe também no Instagram (@julia.rolim), posto várias coisinhas por lá. Até a próxima!