Nas lentes do conhecimento


Quarto dia da Oficina de Fotografia - Ruas Históricas




O quarto dia da Oficina de Fotografia – “Ruas Históricas” foi um dia especial a todos fotógrafos do projeto e um dia com muito mais borboletas no estomago que o dia de abertura de uma exposição. 
 
Foi o dia de expor o resultado das melhores imagens obtidas na saída fotográfica da última terça-feira, e se submeter a crítica de seus colegas (para ler o artigo anterior click neste link). O encontro não poderia ter sido melhor e tão agradável, entre suspiros, seriedades, encontramos muitos risos, graças a perfeita intermediação do Prof. Edeson Souza, que buscou levar a grandeza da arte dentro da humildade humana. 
 
Vale lembrar que este projeto, se trata de uma oficina com parceria da a Secretaria da Cultura e Turismo (Secultur) com o Governo do Estado e o Grupo Imagem, além de promover o conhecimento das técnicas fotográficas tem o intuito de resgatar a biografia das ruas históricas de Sorocaba, um resgate do passado para compreender o presente. Deve realizar o reconhecimento da população do espaço urbano, do espaço público como um lugar a ser ocupado pelos indivíduos.
 
A exposição que deve nascer deste projeto das “Ruas Históricas” está tomando corpo e, analisando as primeiras imagens produzidas, podemos afirmar que será um sucesso. A pluralidade de olhares, de composições vão ser o marco deste trabalho.
 
Ficou claro durante o debate e análise das primeiras imagens que todo fotógrafo, seja ele profissional ou amador, deve estar sempre procurando aprimorar sua técnica, conhecimentos conceituais e ampliando seu repertório. 
 
Por isso na última hora do encontro fomos presenteados mais uma vez com uma brilhante aula do grande fotógrafo e professor Édeson Souza.
 
A aula sobre Linguagem Fotográfica serviu para expandir os horizontes para a imagem fotográfica em si. Intensificou a necessidade de sempre pensar, planejar, imaginar, criar a imagem antes mesmo do ato fotográfico, do click da máquina. 
 
Aprendemos sobre composição, ponto de vista fotográfico, posicionamento da câmera em relação ao assunto, planos da imagem, profundidade de campo, movimento, técnicas, formas, perspectivas, câmera baixa e alta, perspectiva, cor, textura, iluminação, aberrações, princípios, estilos, composições e fusões. 
 
Realmente foi mais uma sexta-feira que finaliza com muito conhecimento e muitas questões fotográficas para pensar. O que mais impressiona, mesmo estando em uma ótima turma de fotógrafos já experientes, como o Prof. Édeson consegue trabalhar com tantos assuntos de modo tão claro, agregando novos conhecimentos e elucidando velhos paradigmas fotográficos. 
 
Observação: Caso vocês, leitores deste espaço de fotografia, desejam um curso de fotografia para aprimorar seus conhecimentos, entrem em contato através deste e-mail ecoblues@ecoblues.com.br . O curso será gratuito e online, e vai se adequar a necessidade de nossos leitores.





Terceiro dia da Oficina de Fotografia - Ruas Históricas




O terceiro dia da Oficina de Fotografia – “Ruas Históricas” com o Prof. Edeson Souza do Grupo Imagem foi muito especial, inspirador e repleto de novos conhecimentos. 
 
Para quem ainda desconhece este valoroso projeto, se trata de uma oficina com parceria entre a Secretaria da Cultura e Turismo (Secultur) com o Governo do Estado e o Grupo Imagem, além de promover o conhecimento das técnicas fotográficas tem o intuito de resgatar a biografia das ruas históricas de Sorocaba, um resgate do passado para compreender o presente. Deve realizar o reconhecimento da população do espaço urbano, do espaço público como um lugar a ser ocupado pelos indivíduos.
 
A aula desta vez ocorreu na última terça-feira, 17/07, durante uma caminhada fotográfica noturna. Percorremos a Praça 9 de julho, a Avenida General Carneiro e a Avenida Moreira Cesar, em busca de imagens significativas destas vias históricas e importantes para a cidade de Sorocaba. 
 
O Prof. Edeson mais uma vez nos iluminou com seu conhecimento demonstrando em uma aula prática como devemos realizar belas imagens em locais com pouca luz. A turma que compõe a oficina também é uma fonte de conhecimento, tanto fotográfico quanto das históricas ruas.
 
Foi salientada a importância da utilização do tripé, flash dedicado, controle remoto para o disparador, lentes e abertura, o controle da velocidade, entre tantas outras ferramentas e técnicas de composição. 
 
Na próxima sexta-feira, 18/07, o grupo se encontra no Parque dos Espanhóis para estar apresentando e debatendo sobre as melhores imagens obtidas nesta caminhada fotográfica. 
 
Realmente é muito gratificante estar acompanhando este projeto que deve render um bom resultado, uma provável exposição sobre a história das ruas de Sorocaba que vai ficar para a história da fotografia. 
 
Observação: Caso vocês, leitores deste espaço de fotografia, desejam um curso de fotografia para aprimorar seus conhecimentos, entrem em contato através deste e-mail ecoblues@ecoblues.com.br . O curso será gratuito e online, e vai se adequar a necessidade de nossos leitores. 





Festival INTERFOTO Itu - 2018 - Um encontro de luz e sombra




Contagem regressiva para o INTERFOTO Itu, considerado um dos maiores festivais de fotografia do estado de São Paulo e aclamado nacionalmente, com objetivos de se lançar para o mundo. 
 
O festival de fotografia da cidade de Itu-SP começa nesta quinta-feira, 19/07, e vai até domingo, 22/07. São quatro dias, que ficam com gosto de quero mais, em uma imersão total no mundo da fotografia. Um ponto de encontro entre artistas consagrados, novos talentos e apaixonados por fotografia. 
 
A cidade de Itu, segundo relatos, foi um dos polos das pesquisas de Hércules Florence, considerado por alguns o verdadeiro inventor da fotografia, e no mínimo o principal responsável e precursor de seu desenvolvimento no Brasil a quase 200 anos. 
 
O projeto INTERFOTO Itu foi idealizado pelo fotógrafo Flávio Torres, com apoio da ARFOC (Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Estado de São Paulo). Teve a sua primeira edição em 2014, e agora em 2018 festeja a sua quinta edição com muita cultura, conhecimento e claro, muitas fotografias. 
 
Nos quatro dias de festival teremos muitas exposições, oficinas, palestras e ações. Vale assistir e participar em todos os dias, mas na impossibilidade, escolha o melhor para você e não perca a oportunidade. 
 
Lembrando que todas as atividades são gratuitas, e são centralizadas na Fábrica São Luiz, com ações pontuais no Museu da Energia, na Casa da Praça, na Fundação Marcos Amaro, e nas praças e becos do centro da cidade.
 
É uma boa época para aprender e apreciar a fotografia, e também para conhecer a maravilhosa cidade de Itu rica em sua história.
 
As exposições do festival seguem em dois eixos: Autoral e Conceitual. São quase 30 exposições e amostras, entre fotógrafos consagrados, iniciantes e amadores, que valem por si só a nossa visita ao festival. 
 
Para conhecer toda programação, serviços e localização do festival acesse o site do INTERFOTO Itu  
 
Não perca a oportunidade, aproveite todos os dias deste festival de “encontro de luz e sombra”.