ARTIGOS

Aparências enganosas


Geraldo Bonadio
Assustados com o valor do IPTU, os munícipes por vezes põem em dúvida que as medições de área construída de seu imóvel -- ponto de partida para o cálculo do imposto -- tenham sido feitas com exatidão. As prefeituras, a fim de prevenir tais questionamentos, vêm terceirizando o serviço, confiando-o a empresas de sensoriamento remoto, que realizam aquela tarefa a partir de imagens captadas por satélite. Foi o que fez Sobradinho, cidade de 85 mil habitantes situada no entorno de Brasília.

Os avanços tecnológicos no cálculo do IPTU têm tido efeitos bons e ruins nas relações entre prefeituras e munícipes a propósito do cálculo do imposto. Os lançamentos ganharam precisão. Mas, alicerçados na suposta infalibilidade das medições, os funcionários nem sempre ouvem com atenção quem se sente tributado em demasia.

Foi esse, sem tirar nem pôr, o caso que, naquela cidade, opôs um casal de reclamantes, assustado com o recebimento de um carnê de IPTU acima do habitual. A área construída aumentou -- dizia a Secretaria da Fazenda. Aumentou coisa nenhuma -- argumentavam os reclamantes.

Após muito bate-boca descobriu-se o que motivou o aumento. O satélite identificou como extensão do prédio uma "casa" de caixas de leite, que o pai fizera para a Feira de Ciências da escola em que o filho de 5 anos está matriculado. O garoto se encantou com ela e o pai, em vez de desmontá-la, acomodou-a no quintal para que a criança ali brincasse.

Se o olho digital do satélite falhou, que dizer dos julgamentos que fazemos, baseados em coisas que supomos ter visto, muita vez a grande distância e sem iluminação suficiente? Evite julgar o outro. Afinal, no tribunal da leviandade, o réu de amanhã pode ser você.

"(...) Deus não vê como o homem. O homem vê as aparências, e Javé olha o coração."

1º Samuel 16:7 Nova Bíblia Pastoral
Geraldo Bonadio é jornalista. geraldo.bonadio@gmail.com



comments powered by Disqus