BRASIL

Santos inicia megaobra contra erosão e ressacas na praia


Uma obra tida como pioneira no País contra erosão e ressacas no mar foi iniciada nesta quarta-feira (3) na Ponta da Praia, em Santos, no litoral sul de São Paulo. Em cerca de 40 dias, a prefeitura vai montar duas estruturas submersas, em formato de L, com geotubos (imensos sacos de tecido geotêxtil) a serem preenchidos com um total de 7.000 metros cúbicos de areia.

Serão ao todo 49 geotubos, cada um pesando em torno de 300 toneladas - só para comparação, um elefante asiático pesa em média entre 3,5 toneladas e 4 toneladas.
 
Na manhã desta quarta-feira (3), a prefeitura isolou com tapumes o trecho da intervenção, que tem cerca de 250 metros, entre o Canal 6 e o Aquário Municipal. No local estão acumulados mais de 4.000 metros cúbicos de areia. Ainda nesta tarde, foi retirado um trecho de 20 metros de mureta, um dos cartões-postais da cidade, e estava sendo concluída a retirada de pedras que ficam debaixo delas, para o assentamento onde vai ser preenchido o primeiro geotubo, a partir da próxima semana.

Segundo o engenheiro da prefeitura Ernesto Tabuchi, nos próximos dias será iniciada a colocação de um tapete antierosão. A primeira estrutura submersa a ser montada seguirá mar adentro por 275 metros e a segunda partirá paralela à mureta em direção ao Canal 6, com 240 metros de extensão.

Segundo o engenheiro, a obra "foi pensada, calculada, para servir de um primeiro piloto para saber qual o comportamento in loco dessa estrutura com todas as variáveis de interação: corrente, onda, vento, interação da parte biológica e circulação de água". "Pelos cálculos que a gente fez, através do modelo computacional, a gente vai conseguir diminuir o processo de erosão e diminuir o poder de destruição das ondas em relação à infraestrutura urbana", diz Tabuchi.

O projeto piloto é embasado em nota técnica desenvolvida pelos professores Tiago Zenker Gireli e Patrícia Dalsoglio Garcia, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). A partir dos dados coletados com a implantação da barreira, a prefeitura pretende planejar uma estrutura maior e definitiva. 



comments powered by Disqus