SOROCABA E REGIÃO

Criança é abandonada no Jardim Novo Eldorado


Atualizada às 16h24

Uma criança de aproximadamente dois anos de idade foi abandonada nesta segunda-feira (25), em plena manhã de Natal, numa rua do Jardim Novo Eldorado, na zona leste de Sorocaba. A menina estava suja, usava somente uma fralda e foi encontrada abraçada a uma árvore pelo pintor Marco Antônio Martins, de 57 anos, que andava a pé às 9h30 pela rua Celina Stela Corradi, próximo da rodovia Raposo Tavares (SP-270). A criança não aparentava sinais de violência. 
 
O morador levou a criança para sua residência, onde ela recebeu cuidados de higiene. “O milagre de Natal, neste caso, foi essa menina ter sido encontrada. Poderia ter passado um veículo em alta velocidade na rua e a atropelado, ou alguém com más intenções tê-la levado”, contou. A criança não soube dizer o próprio nome e nem dos familiares: pronunciava as palavras “mamãe” e “vovó”. Mas chegou a mencionar que fora deixada ali por alguém.
 
A líder comunitária Sílvia Macedo, de 60 anos, conhece a maioria das pessoas que residem no bairro e disse nunca ter visto a criança nas redondezas - a exemplo de um grupo de vizinhos que esteve na casa do pintor pela manhã. De acordo com os moradores, o bairro é pequeno, situado entre a rodovia e a linha férrea, e por isso entendem que possivelmente alguém veio de outra região da cidade para abandonar a criança ali. A menina, já vestida e limpa, ganhou uma boneca como presente de Natal. 
 
A criança foi encaminhada a uma entidade assistencial para acolhimento e medidas protetivas. De acordo com a conselheira Luciana Mattos Campanati, do Conselho Tutelar de Sorocaba, que esteve no local, o caso pode ser enquadrado como abandono de incapaz e será apresentado no Plantão Policial Norte. “É uma situação muito complicada porque não sabemos o nome dos pais e nem da própria criança”, destacou. Segundo a conselheira, a mãe da criança já foi identificada, mas segue com o paradeiro desconhecido. O Conselho Tutelar conseguiu contato com uma tia materna da menina, que segue acolhida.


O caso mobilizou a GCM e a Polícia Militar - FÁBIO ROGÉRIO O caso mobilizou a GCM e a Polícia Militar - FÁBIO ROGÉRIO



comments powered by Disqus