ARTIGOS

Risco zero, ganho zero


Geraldo Bonadio

Ganho e risco são faces da mesma moeda. Negócio protegido por inteiro contra todo insucesso é coisa com que todos sonham -- e jamais deixará de ser apenas sonho. Se o lucro prometido é muito maior que o investimento exigido, esteja atento. A possibilidade de perda, com toda certeza, também é maior. Ainda que não haja perda financeira, você pode gastar, inutilmente, tempo, energia e expectativas.

A contrapartida também é verdadeira. Quem não arrisca, não petisca. Se, em algum momento você não se dispuser a aplicar seu esforço e ao menos uma parte de seu dinheiro naquilo que pretende alcançar, corre o risco de nunca dar um passo à frente. E isso, no final das contas, também poderá se revelar altamente desgastante.

O grande desafio que a vida lhe propõe é o de encontrar o ponto em que o custo e o benefício se equilibrem, a perspectiva de êxito e a ameaça de perdas empatem e você, com trabalho e dedicação, tenha chances reais de virar o jogo a seu favor.

Em qualquer empreitada, defina, com cautela e serenidade, o risco que está disposto a suportar. Nem sempre o curso em que se matriculou corresponderá plenamente às suas aspirações, mas talvez seja melhor concluí-lo e usar os créditos de disciplinas cursadas para inscrever-se num outro, em área afim, em vez de simplesmente desistir.

O salário e os benefícios na empresa para a qual trabalha são inferiores às suas pretensões? Antes de demitir-se, avalie com a precisão possível suas chances de obter, de pronto ou em curto tempo, uma recolocação vantajosa no mercado de trabalho. Assim evita de saltar da frigideira para a chama.

Todos, em algum momento, nos vemos forçados a suportar alguma insatisfação ou engolir, sem fazer cara feia, um trago de insucesso. Em tais situações, lembre-se de que as dificuldades não significam que Deus o abandonou ou não o ama tanto quanto anteriormente. Por trás dos bastidores, ele conduz os acontecimentos de modo a beneficiá-lo, desde que conserve a fé e não delete a esperança.

"Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o reencontrarás."

Eclesiastes 11:1
Almeida Século 21



comments powered by Disqus