Nas lentes do conhecimento

Crise na fotografia ou na Nikon?


O final de 2018 foi carregado de noticiais ruins para os fãs da marca japonesa Nikon, ofuscando até mesmo o lançamento da D850 (câmera fotográfica DSLR top de linha da marca).  Ao mesmo tempo que ela anuncia o fechamento de seu e-commerce no Brasil, é desativada também uma planta da marca na China.
 
A Nikon do Brasil Ltda. anunciou no dia 06 de novembro de 2017 o fechamento de seu e-commerce, com a justificativa de uma reestruturação e otimização de suas estruturas em escala global para focar na produção de câmeras DSLR e Mirrorless.
 
Segundo o site oficial da marca “a partir de 31 de dezembro de 2017 encerrará a venda de câmeras, lentes e acessórios fotográficos para o mercado brasileiro” através de seu canal Nikon Store. Seus consumidores antigos não serão prejudicados tendo suas garantias, ainda dentro da validade, honradas. A empresa deve manter a sua área de assistência técnica e atendimento ao consumidor no Brasil.
 
No final de outubro foi realizado o anuncio oficial que vai fechar a fábrica de câmeras digitais na China. O encerramento da Nikon Imaging (China), responsável por produzir câmeras digitais e lentes DSLR, deve desempregar aproximadamente 2300 trabalhadores.
 
O anuncio oficial da empresa diz que a decisão pelo encerramento de suas operações neste local é consequência do desenvolvimento das câmeras de celulares ocasionando a substituição e desaparecimento do mercado de câmeras digitais compactas. Com o aumento dos smartphones rapidamente caiu o mercado de câmeras digitais, prejudicando a taxa de operação e promovendo um ambiente comercial difícil. 
 
O desenvolvimento tecnológico e a mudança na forma de consumir a fotografia parece estar agravando, para este setor, a crise econômica internacional.
 
Qual será o futuro da fotografia?       



comments powered by Disqus