ARTIGOS

Seja sempre você mesmo


Geraldo Bonadio

Você se diverte imitando o corte de cabelo, o traje, o jeito de cantar e os trejeitos de palco de Elvis Presley ou algum outro astro famoso? Tudo bem. Evite, entretanto, levar essa prática tão a sério que, em vez de viver a vida original, criativa e inovadora para a qual Deus o criou, acabe por reduzi-la às modestas dimensões de um cover da existência, nem tão ditosa assim, do criador do "Are you lonesome tonight".

Esopo nos fala, numa de suas fábulas, do gavião que, ao descobrir que podia emitir um som parecido com o relincho do cavalo, encantou-se com aquela habilidade e tentou aperfeiçoá-la cada vez mais. Além de nunca chegar a relinchar perfeitamente, terminou por esquecer a técnica de grasnar. Ficou sem a voz que tinha e não conseguiu adquirir outra.

Você recebeu, com o dom da vida, um grande número de potencialidades exclusivas. Adequadamente desenvolvidas, elas o tornarão uma pessoa bem sucedida, dotada de luz própria e satisfeita consigo mesmo. Rejeite a tentação de viver à sombra de outrem, imitando seus passos, copiando suas ideias e reproduzindo sua gesticulação. Naturais nela, tais expressões decalcadas tornar-se-ão ridículas em você.

Ser você mesmo talvez exija uma inventividade maior que se tornar a encarnação de outro alguém, mas a resolução de definir seu próprio modo de ser você previne, inclusive, a possibilidade de cair no esquecimento quando o fulgor de seu ídolo diminuir ou desaparecer totalmente.

Lute suas próprias batalhas. Defenda as ideias e ideais em que efetivamente crê, ao invés de pelejar por palavras de ordem alheias, captadas de orelhada e mal digeridas.

Exerça em plenitude sua originalidade. O Pai Celestial, que o chamou a exercer uma tarefa exclusiva, cuidará de que suas sementes vinguem, frutifiquem e lhe assegurem a colheita pela qual seu coração anseia.

"Lança sobre o Senhor o teu cuidado e ele te sustentará (...)."

Salmo 55:23
Figueiredo



comments powered by Disqus