ARTIGOS

Tudo tem consequências


* Geraldo Bonadio
 
Uma pequena pedra, quando jogada nas águas de um lago, produz pequenas ondas circulares. Cada vez mais amplas, elas vão se propagando e ninguém sabe, com exatidão, até onde haverão de chegar. Num determinado momento, os olhos não mais conseguem visualizar as ondulações, o que não significa que elas tenham deixado de existir. Do mesmo modo, toda palavra saída de sua boca e cada um de seus gestos geram consequências. Elas se propagam em círculos concêntricos e nunca se sabe quem -- e em que medida -- será por elas alcançado.
 
Pobre daquele que, supondo-se fora do alcance dos olhos dos conhecidos, pratica alguma desonestidade ou diz algo que deveria calar. Convicto de que as modestas dimensões do deslize e o fato de haver sido praticado longe de casa, acredita que ninguém vai ficar sabendo. Logo, não haverá o que recear. O mundo, porém, está cheio de casos que demonstram o contrário.
 
Tudo quanto você faz, de bom ou de ruim, importante ou não, algum dia retorna à sua vida, reinterpretado e redito centenas de vezes por pessoas das quais nunca ouviu falar. Isso acabará por favorecê-lo ou ocasionar-lhe algum dano.
 
Poupe-se de surpresas desagradáveis, de situações que, em deixando-o sem chão, podem ocasionar quedas capazes de destroçar sua autoestima e comprometer o seu amanhã. Esteja onde estiver, aja sempre com correção e honestidade e, aí sim, jamais terá o que temer.
 
Quem semeia ventos colhe tempestades. O plantador de discórdia não pode, em sã consciência, aguardar uma safra de tranquilidade. Quem comete maldade e injustiça receberá em algum momento o que fez por merecer. Do mesmo modo, a paz, a compreensão e a misericórdia darão, àquele que as cultivou, o retorno merecido. "Quem semeia a injustiça colherá a desgraça, e a vara de sua cólera o ferirá." - Provérbios 22:8 - Bíblia de Jerusalém.
 
* Geraldo Bonadio é jornalista
geraldo.bonadio@gmail.com



comments powered by Disqus