CANAL 1

Tática suicida: Record usa novela para atacar Igreja Católica

Por: Flávio Ricco
Colaboração: José Carlos Nery


"Apocalipse", entre as novelas religiosas da Record exibidas até aqui, está sendo aquela com maior presença da Igreja Universal, e não por acaso os tantos fuzilamentos que o catolicismo vem recebendo em praticamente todos os seus capítulos.
Uma bandeira levantada, sem qualquer pudor e tamanha ostensividade, a ponto de surpreender e desacorçoar boa parte da equipe que faz parte dela.
Ingerência que, além do fanatismo nada disfarçado, tem violentado o próprio trabalho de Vivian de Oliveira, a autora responsável, que está assistindo no ar passagens, falas e cenas que ela nunca escreveu.
Se já não bastassem todos os horários usados pela Igreja Universal em suas emissoras e nas tantas outras em que aparece como concessionária, agora ela se faz valer também das novelas -- e em "Apocalipse" muito mais -- como novo palco das suas pregações.
O ataque à igreja católica, como vem acontecendo, é também um ataque a 64,8% da população ou a 123 milhões de brasileiros, segundo o último censo do IBGE.


Rede social

No Twitter, uma fã escreveu ao William Bonner: - eu estava assistindo Apocalipse e só agora vim ver o Jornal Nacional. Perdi alguma coisa? E ele: sim. Perdeu tempo.

Fim de ano

Fábio Porchat e Sabrina Sato serão os apresentadores do especial "Família Record", com exibição em duas partes, dias 19 e 21 de dezembro, às 22h30. É o já tradicional programa de fim de ano da emissora, com troca de presentes entre os principais nomes, brincadeiras, música e outros do gênero.

Casos de exceção (1)

Nesta edição do "Família Record", Xuxa e Buddy Valastro farão participação, via link, direto de Nova York. Ela, em período de férias; ele, porque mora nos Estados Unidos.

Casos de exceção (2)

Ao que tudo indica, poucos programas deverão ser produzidos pela própria Record no ano que vem. Entre as exceções, os de Rodrigo Faro e Geraldo Luis.

Macaquice

Houve um esforço da Band para transmitir, ao vivo, jogos da Liga de Basquete, nas tardes de sábado. Só que existe a necessidade de melhorar a qualidade do evento. A pobreza é absoluta. Além do jogo, não há nada que possa atrair a atenção do torcedor que vai ao ginásio ou para aquele que assiste na televisão.

Olha só

Porque a NBA, a liga americana proibiu a televisão de lá de captar a palavra dos técnicos nas pedidas de tempo, a nossa LNB Liga Nacional de Basquete - fez a mesma coisa. Só que lá tem os DJ com sobe som e as cheerleaders coreograficamente preenchendo esse tempo. Aqui não.

Retaguarda

Amanhã, uma da tarde, sorteio da Copa da Rússia, além do repórter André Galvão, direto do Kremlin, a Band vai montar uma mesa aqui no Brasil para analisar a formação dos grupos e primeiros jogos. Escalados: Milton Neves, Téo José, Neto, Oliveira Andrade e Denílson no estúdio.

Três em um

O editor que a Record "suspendeu" por três dias, envolvido na questão do assédio, ficou só um em casa, segunda-feira, afastado das suas funções. Na terça, ele já operou normalmente, como se nada tivesse acontecido.

Divisão perigosa

Interessante verificar como caso do assédio dividiu as mulheres da Record. Enquanto um grupo, liderado por várias senhoras, algumas bastante conhecidas, saiu em defesa do principal envolvido, outras, na mesma redação, estão inconformadas até agora com o que consideram "frouxidão" da emissora em tratar certos assuntos.

Nome forte

Caio Carvalho, depois de cuidar da empresa de eventos e ainda estar à frente do Arte 1, no Grupo Band, foi agora escolhido para ser o diretor da TV Bandeirantes São Paulo. Caito é conhecido e respeitado pela sua maneira cuidadosa de enfrentar e administrar as mais diferentes questões.



comments powered by Disqus