EDITORIAL

Estacionamento rotativo


A Prefeitura de Votorantim vai implantar o sistema de estacionamento rotativo pago, a Zona Azul, nas vias centrais daquele município. O prefeito Fernando de Oliveira Souza (DEM) já assinou decreto autorizando sua implantação e a previsão é que o estacionamento pago deva ser implantado dentro de 120 dias. Ao todo, serão aproximadamente mil vagas que serão geridas por uma empresa a ser credenciada. Para isso, a Prefeitura deverá abrir uma licitação para a escolha dessa empresa. Parte do dinheiro arrecadado com o estacionamento será utilizada para pagar a concessionária do serviço e parte será investida, segundo a Prefeitura, em melhorias no transporte e em projetos educacionais sobre o trânsito.

O período máximo para estacionamento nas vagas regulamentadas será de duas horas. Hoje, como não há qualquer tipo de controle, muitas pessoas, principalmente funcionários do próprio comércio central ou de agências bancárias, estacionam seus veículos pela manhã e só os retiram no final do expediente, impedindo assim a rotatividade que é importante para o comércio.

Votorantim e Sorocaba têm problemas de estacionamento semelhantes. As duas cidades têm traçados antigos, ruas estreitas nas suas áreas centrais, poucos edifícios com estacionamento compatível e um forte comércio de rua, sem estacionamento próprio. Até hoje, por uma falha de planejamento urbano, estabelecimentos que atraem um grande número de consumidores como lojas, agências bancárias, padarias e minimercados são inaugurados nos dois municípios sem oferecerem vagas para que seus clientes estacionem seus veículos. Esse fluxo de pessoas com veículos particulares para as regiões onde se concentram estabelecimentos comerciais causa uma séria disputa de espaço para parar os automóveis.

Sorocaba, que criou sua Zona Azul há décadas, ficou um longo período sem administrar e fiscalizar esse tipo de estacionamento. Foi somente no início deste ano que o prefeito José Crespo (DEM) resolveu revitalizar a Zona Azul oferecendo inicialmente 815 vagas em 28 ruas do Centro, com gerenciamento da Urbes - Trânsito e Transportes. No mês de maio, o número de vagas foi ampliado com mais 162 novos pontos de estacionamento, totalizando 977 vagas regulamentadas, com boa sinalização.

Em Votorantim, os moradores estão reclamando do preço que será cobrado pelo estacionamento. Enquanto Sorocaba cobra R$ 0,50 por hora e R$ 0,70 pelo período de duas horas, Votorantim quer cobras R$ 2 por hora para carros e R$ 1 para motos. Em Sorocaba, quando a nova Zona Azul entrou em funcionamento a principal reclamação foi o diminuto número de pontos de venda dos talões de estacionamento, problema que, parece, foi contornado e é visível que houve melhora no oferecimento de vagas na região central.

A criação de dispositivos como a Zona Azul, entretanto, é um paliativo. Criam-se regras para suprir uma falha de planejamento urbano. As autoridades precisam estar conscientes de que o crescimento do transporte individual é irreversível, uma vez que não dispomos de transportes coletivos atraentes, que desestimulem o uso do carro ou da moto. Com isso, é imprescindível rever a legislação -- ou cumpri-la à risca, quando existente -- no que se refere à liberação de licenças de funcionamento para estabelecimentos comerciais. Empresas que obtêm seu lucro com grande movimento de clientes têm que arcar com a responsabilidade de oferecer vagas de estacionamento. Depender de estacionamento público, sem qualquer ônus e sem oferecer segurança, prejudica toda a comunidade.



comments powered by Disqus