CARTAS

Rio de Janeiro


O Rio de Janeiro é, sim, uma cidade maravilhosa. E poderia ser muito mais maravilhosa, se tivesse investido minimamente em qualidade de vida para a maioria de sua população.

Aqui não houve Apartheid nem segregação, pelo menos oficialmente. Segundo as tradições nacionais vivemos uma democracia racial. Democracia racial esta que começou tirando um população majoritariamente negra de bairros como Leblon (um quilombo), Tijuca, Recreio, Região dos lagos, Méier, Lapa e muitas outras entre hoje figuram entre os metros quadrados mais caros do Brasil.

Depois fizeram a mesma coisa em Niterói e jogaram as pessoas na Baixada Fluminense, em municípios como Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Belford Roxo, cidades com extremos problemas sociais, com ausência do poder público. Fizeram essa população negra subir os morros ou despejaram essa gente bem longe de qualquer ponto turístico ou do centro.

A essa população negra juntaram-se nordestinos discriminados e brancos abaixo da linha da pobreza, criando uma população afrodescendente. Como diriam alguns filósofos da miscigenação brasileira, os mulatos.

Com o poder público ausente, um bando de corruptos governantes criou-se. E agora? O que fazer com essa população de origem negra, mal personificada nas novelas?

ONILDO DE DEUS AGUIAR



comments powered by Disqus