CARTAS

Ser forte


Tendo vós aceito minha provocação, não poderia eu começar doutra forma esse texto a não ser cumprimentando-o pela vossa coragem.

É sempre bom encontrar alguém forte em meio a uma sociedade tão fraca. Numa sociedade reducionista, onde o indivíduo se resume ao que possui, a ânsia pelo "ter" embriaga-nos as entranhas e, feito lobos, lançamo-nos aos milhares sobre a mesma carne. Selvagem jogo do capitalismo!

Ao vitorioso, tão fugidia recompensa; ao vencido, a necessidade de, mesmo ferido, pôr-se de pé e lançar-se novamente à luta.

Há, no entanto, ainda aqueles que preferem no âmago do seu comodismo, só observar. Ingenuidade da covardia! Não sabem estes que observar não mata a fome? Que enquanto assistem, são levados à morte? Ironia da covardia!

O medo de perder tirou-lhes o desejo de ganhar. Acuados pelo medo, julgando poupar suas vidas, se viram cheios de coragem para acometer de morte a eles mesmos. Desinteressados por serem os protagonistas da sua própria história. Homens fracos, homicidas de si próprios.

E vós, caro leitor, a qual destes devo lhe comparar? Não me tenhas mal por minha pergunta, claro que creio em vossa bravura, posto que chegastes até aqui. Se indaguei de ti, foi antes por saber que existem ainda aqueles que, mesmo sendo fracos e covardes, num momento ou noutro, se fazem atrevidos. Não que este seja vosso caso.

Mas, se por ventura, tivéreis me seguido só por atrevimento, estando vós aqui, permita-me um conselho. E antes que lhe ocorra à mente aquele velho ditado "se conselho fosse bom seria vendido", saibas que o meu tão pouco é gratuito. Mas não se preocupe, vós já me tens pago. Minha moeda é seu tempo e este, até aqui, tu já tens me dedicado.

Tendo vós, caro leitor, pago o meu preço, um conselho então lhe dou: sedes fortes. E mesmo que caia, não recue. Tenhas que força não é sinônimo de vitória, mas de coragem para ir à luta. A diferença entre o covarde e o forte é a mesma entre o homem e o menino. Ambos choram, mas ao homem cabe saber que o choro nunca venceu nem sequer uma pequena batalha.

Portanto, se teu rosto se faz molhado, não tardes a enxugá-lo, visto que sua fraqueza alimentará seu adversário.


Alan Pereira Alves



comments powered by Disqus