AGENDA

Agenda



Consciência negra - Os escritores e pesquisadores Abner Laurindo e Carlos Carvalho Cavalheiro participam de uma mesa redonda, na segunda-feira, em que debaterão o fenômeno da capoeira enquanto expressão de luta e resistência. O evento faz parte do calendário do mês da Consciência Negra em Sorocaba. Coincidentemente, ambos escritores lançaram livros com o esse tema em 2017. Abner Laurindo lançou em março o seu Mata rasteira -- A origem da resistência, um romance que trata da criação da capoeira. O livro, editado pela Essencial, foi contemplado pela Linc (Lei de Incentivo à cultura) e é uma ficção que traz como mote o surgimento da capoeira. Já o historiador Carlos Carvalho Cavalheiro lançou em junho o livro Notas para a história da capoeira em Sorocaba, resultado de quase 20 anos de pesquisa sobre as raízes históricas da capoeira numa cidade do interior paulista. A mesa redonda entre Abner e Cavalheiro deverá trazer informações gerais do uso da capoeira como estratégia de luta e sobrevivência, culminando no caso específico de Sorocaba. "Mais importante do que reconhecer que a capoeira existiu em Sorocaba no passado é entender o porquê dela ter existido", argumenta Carlos Carvalho Cavalheiro. A atividade ocorre às 19h no Auditório da Sias (rua Santa Cruz, 116). A entrada é franca. O debate contará com a mediação de José Marcos de Oliveira, um dos membros da comissão organizadora da programação do Mês da Consciência Negra.

Mostra de Cinema - O Museu Histórico de Votorantim Ettore Marangoni (av. São João, 649) recebe até domingo a itinerância da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. As exibições são gratuitas e ocorrem sempre às 19h30. Hoje será exibido o filme Visages, Villages, de Agnès Varda e JR. Agnès Varda e JR têm coisas em comum: sua paixão por imagens e, mais particularmente, o questionamento sobre os lugares onde elas são mostradas e a maneira como são compartilhadas e expostas. Agnès escolheu o cinema. JR escolheu criar galerias fotográficas ao ar livre. Quando os dois se conheceram, em 2015, imediatamente quiseram trabalhar juntos --fazer um filme na França, longe das cidades. Em encontros aleatórios ou planos pré-concebidos, eles partem em direção a outras pessoas e as convidam a segui-los em sua viagem no caminhão fotográfico de JR. O fillme foi vencedor do Olho de Ouro de melhor documentário no Festival de Cannes. Amanhã será apresentado Uma espécie de família, com direção de Diego Lerman.


Capoeira no Sesc - O Sesc apresenta amanhã, às 17h30, a atividade "Capoeira e outras Manifestações" com membros do Quilombo São Pedro (Vale do Ribeira/SP). A atividade integra a programação especial que acontece durante o mês de novembro: Iorubrá Quilombo: Cultura, Território e Resistência. O público presente poderá prestigiar a apresentação gratuitamente na área de convivência da unidade. Capoeira, oficinas de percussão, samba de roda, côco, ciranda, dança da mão esquerda, maculelê, contação de histórias e teatro: esse é o repertório de atividades do Puxirão Bernardo Furquim. Composto em sua maioria por crianças e jovens, o grupo cultural existe desde 1998 no Quilombo São Pedro (Vale do Ribeira/SP) e leva o nome de uma prática comum das comunidades na agricultura de subsistência, o mutirão (ou puxirão) e também a denominação de um negro livre do período de escravização, Bernardo Furquim, fundador da comunidade junto com Rosa Machado, sua esposa. O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555.


Teatro Mario Persico - Três espetáculos serão apresentados de hoje a domingo no Teatro Escola Mario Persico. Hoje, às 20h, será encenada a peça Histórias de amor e morte. A trama é construída em cenas que apresentam distintas histórias mas com uma mensagem em comum: o laço amoroso é sempre mantido e permanece vivo, apesar da morte. A entrada custa R$ 20. Já amanhã é a vez da comédia Carta do inferno. No espetáculo, Jane encontra uma carta de sua amiga Jessi. Mas as palavras lhe trazem imensa preocupação: descobre que, por sua culpa, a amiga foi parar no inferno. O que fazer agora? A montagem é da Cia. Efatá. Serão duas sessões às 19h e às 21h. A entrada custa R$ 20. Fechando a programação de final de semana, no domingo, às 20h, será reapresentada a peça Meu amigo pintor, que traz um suicídio como tema central da narrativa. A entrada custa também R$ 20. O Teatro Escola Mario Persico fica na rua da Penha, 823.

Feira de vinil - Ocorre amanhã mais uma edição da feira de discos de vinil no Studio Mozart. Além dos expositores que trazem milhares de raridades em vinil de todos os gêneros, haverá show do guitarrista Ricky de Camargo com a banda de rockabilly Rebel Nine. A artista plástica Maria Vieira também expõe os seus trabalhos. DJ Varduca coordena a discotecagem. A entrada é gratuita. O Studio Mozart fica na rua Cel. Nogueira Padilha, 2.000.



comments powered by Disqus