ARTIGOS

Use toda possibilidade de ajudar


Geraldo Bonadio

A vida pode ou não lhe dar, em algum momento, a possibilidade de prestar ao outro uma ajuda de grande porte. É certo, entretanto, que momento a momento lhe oferece a chance de ser cordial, atencioso e prestativo com as muitas pessoas cujos caminhos circunstancialmente cruzam com o seu.

Use essas ocasiões de prestar ao outro, de modo espontâneo e sem alarde, alguma ajuda, naquele instante maior e mais necessária do que parece: ceder o lugar, num banco do ônibus superlotado, a quem penosamente se equilibra no corredor; alertar o passante apressado para o objeto que deixou cair.

Em tais momentos, sem grande esforço ou sacrifício, você pode tornar menos áspera a vida de seu semelhante. A pequena atenção prestada, em tal instante, carrega a possibilidade de alterar para melhor um dia repleto de decepções e amarguras opressivas.

Ao chegar em casa, depois de horas exposto a um calor sufocante, o copo d"água que mata a sede e reidrata seu organismo é a mais agradável das bebidas; o velho sofá sobre o qual deixa cair o corpo cansado é o melhor móvel do mundo. As coisas são importantes para nós não em razão do seu alto preço ou de seu acabamento requintado e sim pela capacidade de atender uma necessidade da qual queremos nos livrar de imediato.

Um pequeno gesto de cortesia, uma palavra de encorajamento, uma modesta ajuda pode fazer um grande bem ao outro, livrando-o do desalento e até do desespero decorrente do acúmulo de minúsculos insucessos.

Quando a mão de alguém, sustentando-nos por uma fração de segundos, evita que venhamos a sofrer uma pequena queda, poupa-nos, provavelmente, de semanas de aborrecido descanso compulsório, indispensável a nossa recuperação das dolorosas consequências da queda quase sofrida. Isso faz daquele imediato socorro um gesto que não tem preço. Não perca a ocasião de ser essa mão de amparo que, impedindo acidentes, evita grandes sofrimentos.

"Carreguem os pesos uns dos outros, e assim vocês cumprirão a lei de Cristo."

Carta de Paulo aos Gálatas 6:2
Nova Bíblia Pastoral



comments powered by Disqus