AGENDA

Agenda



Escola inclusiva - A pedagoga e psicanalista Patrícia Vieira é uma das autoras do livro A escola para todas e para cada um, publicado em outubro pela editora Summus. Ela ministra amanhã, na Uniesp, uma palestra sobre o tema da publicação, que nasceu do encontro de pedagogos e psicólogos interessados em contribuir para a construção de uma escola mais inclusiva. O livro traz exemplos práticos e também aborda as dificuldades para a implantação de uma escola verdadeiramente inclusiva e as principais dúvidas de pais e professores. Além de Patrícia Vieira, o livro traz textos de Andreia Pinto, Augusto Galery (organizador), Deigles Giacomelli Amaro e Edith Rubenstein. A palestra ocorre amanhã às 19h e a Uniesp fica na rua Doutor Álvaro Soares, 572. A entrada é gratuita e aberta a todos os interessados.

Mostra de Cinema - O Museu Histórico de Votorantim Ettore Marangoni (av. São João, 649) recebe até domingo a itinerância da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. As exibições ocorrem diariamente às 19h com entrada gratuita. Hoje será apresentado o filme Mulheres divinas, de Petra Volpe, que conta a história de uma jovem dona de casa que tem uma vida pacata na Suíça dos anos 1960 até começar a lutar pelo direito ao voto feminino. Amanhã, será apresentado Visages, villages, com direção de Agnès Varda, Jr.

Lançamento de livro - A jornalista e pedagoga Daniela Mendes lança amanhã, às 18h30 na Livraria Nobel (av. Barão de Tatuí, 867), o livro Memórias afetivas: a constituição do professor na perspectiva de Henri Wallon. Neste livro, a autora propõe uma reflexão sobre a prática pedagógica e sobre a atuação do professor não somente como profissional, mas principalmente como pessoa. O foco da pesquisa é o professor que trabalha com literatura infantojuvenil e Daniela apoiou seus estudos no trabalho do psicólogo francês Henri Wallon. A autora também relembra cenas de sua infância numa cidade que fica no interior de São Paulo, a influência de diversas pessoas em sua formação, relembra o começo da sua carreira como professora e como era a sua vida na época que era repórter, profissão que exerceu por mais de sete anos. Daniela Mendes é mestre em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Consciência negra - O "Sarau: Preto, Não Nego" acontece amanhã, às 19h, na área de convivência do Sesc Sorocaba. A ação faz parte do projeto Iorubrá -- Quilombo: Cultura, Território e Resistência, que acontece na unidade, em comemoração ao Dia da Consciência Negra. O sarau é idealizado e organizado pelo Coletivo Contraproposta, uma equipe de afrodescendentes. A apresentação é gratuita e livre para todos os públicos. O evento destaca "a importância do protagonismo de homens e mulheres pretos (as) no trabalhar de sua história, desconstruindo muitas teses de senso comum, do tipo negro, mulata e outras nomenclaturas e questões derivadas, que são um descuido histórico e se multiplicam sem que percebamos", aponta o material de divulgação encaminhado à imprensa. O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555.

Dança em Votorantim - O Instituto de dança Karen Pécora, em Votorantim, apresenta amanhã e sábado, às 20h, o espetáculo de dança Sou Frida no auditório municipal Francisco Beranger (próximo ao terminal de ônibus). Os alunos do instituto apresentarão coreografias de balé, jazz, sapateado e street dance. Até o fechamento desta edição ainda havia ingressos, que custam R$ 25. Mais informações: (15) 3243-2864.

Ateliê para jovens - O programa de Juventudes do Sesc realiza a atividade "Ateliê Artístico Jovem" no sábado, às 16h, na Sala 1, com vagas limitadas. Voltada para jovens de 13 a 19 anos, a oficina possibilitará aos participantes a experimentação de várias técnicas artísticas. Argila, giz pastel e pintura em tela serão algumas das técnicas ensinadas pelos instrutores de atividades infantojuvenis durante a atividade. A oficina é gratuita e para participar basta retirar ingresso com uma hora de antecedência, na central de atendimento. O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555.

Circo no centro - Os artistas circenses Adriana Techera e Paulo Galindo apresentam no sábado no calçadão central (rua Barão do Rio Branco próximo à rua Dr Braguinha) o espetáculo Aqui jazz o circo. "Numa explosiva mistura de dança e circo, [os artistas] desafiam os limites do malabarismo com passos de Lindy Hop, ao som do melhor jazz dos anos 40", aponta o material de divulgação encaminhado à imprensa. As apresentações serão às 11h e às 12h. A entrada é gratuita e no final os artistas passam o chapéu.



comments powered by Disqus