SOROCABA E REGIÃO

Vídeos na internet expõem garota a constrangimento após festa em Sorocaba


Após ir a uma festa com amigas num recinto de eventos de Sorocaba em 6 de outubro, uma garota de 16 anos foi dopada por pessoas não identificadas, circulou nua de madrugada pela avenida General Carneiro, foi filmada e dois vídeos que mostram essa cena foram postados nas redes sociais. Como resultado, a garota entrou em estado de depressão, não se alimenta e foi encaminhada para tratamento psicológico.

Quem descreve o drama é a mãe da garota. Mãe e filha não são aqui identificadas para evitar danos à sua imagem. Elas moram num bairro de Votorantim e a garota estuda numa escola pública estadual de Sorocaba, onde cursa o ensino médio. A família registrou o caso no dia 9 de outubro no plantão da Delegacia de Polícia de Votorantim.

A mãe conta que deixou a filha ir à festa porque ela estava com duas amigas. A garota saiu de casa às 21h30 de 6 de outubro. A mãe foi acionada às 5h da manhã seguinte com a informação de que a filha estava sendo atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPH) da Zona Norte. De lá, ela foi transferida para o Hospital Regional. Recebeu alta às 16h e foi para casa. Dormiu até o dia seguinte.

A mãe conta que, segundo os médicos, a garota tomou bebida e uma droga "fortíssima" - um tipo de balinha colocada em água. A bebida foi identificada como pinga e uísque com energético; a droga não foi identificada.

Segundo a mãe, a filha disse que na rua só enxergava vultos, queria ir embora e não conseguia achar o caminho de casa. Até agora, não há informações sobre quem seriam os responsáveis por terem tirado a roupa dela, nem como ela chegou à avenida General Carneiro nem quem filmou e postou as imagens na internet. Um exame médico constatou que ela não tinha nenhum ferimento. Não havia sinais de hematomas.

Em protesto, a mãe afirma que os responsáveis pelo constrangimento vivido pela filha "têm que ser punidos, eles têm que pagar pelo que fizeram". Segundo ela, não poderiam ter filmado nem postado as imagens nas redes sociais: "Isso é crime." Um vídeo tem duração de 1 minuto, e o outro, de 40 segundos.

As duas amigas estiveram na casa da família na manhã de sábado e disseram que perderam contato com a vítima no meio da festa. E adiantaram que um estranho ofereceu água para ela e só então ela começou a "ficar doida".

A mãe diz que a filha tem ido à escola, mas ela "fica com vergonha": "Está depressiva, não está comendo, foi encaminhada à psicóloga." A mãe também fala dos seus sentimentos: "Eu estou super mal, estou entrando em depressão." Segundo ela, esta foi a primeira saída da filha para uma "balada". E assegurou que ela não vai sair mais por questão de segurança.

A mãe é diarista. O pai da garota, que mora em Capão Bonito, aborrecido com a ocorrência, quer que a filha vá morar com ele.



OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus