CULTURA

Medrar lança o EP 'Luzia', com produção de Guilherme Kastrup


A banda sorocabana Medrar lança nesta quinta (12) o EP Luzia, que conta com duas faixas: Alarde e Luzia. O registro foi gravado no Teatro Sesc Sorocaba e produzido por Guilherme Kastrup, que entre outros feitos assina a produção do consagrado A mulher do fim do mundo, de Elza Soares, e Amor e outras manias crônicas, de Badi Assad. 
O EP está disponível no Youtube: goo.gl/Uf5k4E e para quem quiser comprá-lo no formato físico (que conta com um poster assinado pela artista Ella Vieira) deve entrar em contato pelo email medrarcontato@gmail.com. Luzia estará em breve nas principais plataformas de streaming.  
Formada em 2013, em Sorocaba, a Medrar conta atualmente com Mya Machado (voz e guitarra), Ari Holtz (baixo), Zé Aquiles (bateria) e Rafael Ferraz (guitarra), que acaba de entrar para o grupo. A banda aposta em uma sonoridade experimental, com influências de rock alternativo e música brasileira. As referências vão de Gal Costa a John Frusciante, passando por Patti Smith, Jair Naves, La Carne e Juçara Marçal.
A Medrar tem como uma das principais características performances viscerais e a estrutura não linear de suas músicas. Luzia ganhou vida através do Projeto Demorô, realizado pelo Sesc Sorocaba, que selecionou duas bandas: Medrar e Azul Celeste. A curadoria foi realizada por Mário Barroso e Roberto Sgarbiero, do Sesc Sorocaba, em parceria com Guilherme Kastrup.
Vocalista e guitarrista da banda Medrar, Mya Machado detalhou que as gravações ao vivo no teatro do Sesc foram precedidas de dois encontros com Kastrup. “Foi uma troca incrível. Ele é um produtor de peso, muito criativo e participativo. Acho que o resultado ficou muito interessante”, considera.


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus