ARTIGOS

Fale a linguagem da brandura

Geraldo Bonadio
geraldo.bonadio@gmail.com

Manifestar-se em altos brados e usar palavras duras com as pessoas da casa são modos infalíveis de, cedo ou tarde, desagregar sua família. Com o passar do tempo, essa prática acabará distanciando-o de seu cônjuge e de seus filhos e erguerá barreiras intransponíveis nas relações com os parentes e amigos.
Imaginar que existe uma relação de causa e efeito entre a firmeza de posições e práticas tais como falar alto, usar termos descorteses, recorrer a ironias ou à mordacidade é um equívoco muito sério. Se você acredita que seus posicionamentos a respeito de diferentes questões são corretos, tem todos os motivos para expô-los e justificá-los usando um tom de voz moderado e termos amáveis, tendo o cuidado de não ferir a sensibilidade de seus ouvintes.

Nada fecha os nossos ouvidos tão solidamente quanto a linguagem agressiva de nossos interlocutores. Inversamente, quando alguém nos dirige a palavra de maneira educada e respeitosa, não temos razão para nos mantermos indiferentes àquilo que nos é dito.

Isso vale para todas as situações e cenários de sua vida e é especialmente verdadeiro no espaço doméstico. Nele, em vários momentos do dia, precisamos compartilhar informações e sentimentos com as pessoas que estão mais próximas de nós. Indispensável, pois, que mantenhamos os canais de diálogo desobstruídos e os interlocutores propensos a ouvir, falar e agir num estilo carinhoso.

Se alguém grita conosco ou se dirige a nós usando um linguajar de sarjeta, a nossa reação mais provável é a de nos distanciarmos dessa pessoa, pois ninguém gosta de ser agredido. Estabelecer contatos amigáveis, em outro momento, exigirá previamente a remoção do entulho emocional que se criou.

Tempere suas palavras e gestos com uma boa dose de brandura e suas probabilidades de gerar entendimentos e cooperação serão multiplicadas.

"A persistência vence a indiferença; a palavra gentil desmonta o coração mais fechado."


Provérbios 25:15
A mensagem - Bíblia em Linguagem Contemporânea


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus