ARTIGOS

Telas e infância inativa


Geraldo Bonadio

Tecnologias sofisticadas estão sendo cada vez mais rapidamente incorporadas às nossas vidas, produzindo, nelas, transformações profundas. Vão longe os dias em que a TV reinava nos lares. Hoje, em condição desvantajosa, divide a posição com smartphones, tablets e computadores. Resultado: as crianças são expostas muito cedo à sedução de tais equipamentos.

Casimiro de Abreu (1839-1860), num belo poema sobre a infância, constrói, dela, um retrato pleno de energia e movimento: "Livre filho das montanhas, / Eu ia bem satisfeito, / De camisa aberta ao peito / Pés descalços, braços nus / Correndo pelas campinas / À roda das cachoeiras, / Atrás das asas ligeiras / Das borboletas azuis!"

O Brasil atual é muito diferente. A urbanização sem parâmetros sociais; a inexistência, na maioria das cidades, de espaços públicos seguros destinados à recreação -- parques e jardins; quadras, campos e piscinas -- e a falta de programas de efetivo encorajamento ao esporte e ao lazer confinam a infância ao espaço doméstico, cada vez menor.

Jogos e brincadeiras, ativos e autoeducativos, que exigiam organização e respeito mútuo, deram lugar à sedentária permanência de meninos e meninas frente a diferentes telas.

Criador do iPad, Steve Jobs, solicitado a informar o que seus filhos pensavam daquele equipamento, disse não permitir o uso em sua casa. Conta o pesquisador Ronaldo Lemos, em artigo na Folha de S. Paulo, que ele o considerava perigoso demais para crianças.

Telas eletrônicas tornaram-se indispensáveis em nossas vidas. Ajudam-nos a trabalhar, estudar, programar compromissos e nos divertem. Devemos, porém, usá-las com moderação. Se não, em vez comandá-las, seremos comandados por elas.

Lidere sua casa pelo exemplo. Aprenda a desligá-las e amplie o espaço de convivência com o cônjuge e com seus filhos. Esse, afinal, é o único método eficiente de levar as crianças a descobrir que há vida para além do celular.

"Ensina bons hábitos ao jovem, em início de caminhada; não os deixará nem quando envelhecer."
Provérbios 22:6
Tradução Ecumênica da Bíblia


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus