CULTURA

Segunda edição de Frestas já está aberta ao público no Sesc Sorocaba

Performances, palestras e bate-papo com artistas integram a programação deste final de semana da 2ª edição de Frestas -- Trienal de Artes, do Sesc Sorocaba, que será aberta ao público hoje, às 10h. A entrada é gratuita e aberta a todos os interessados. 

Com o tema Entre pós-verdades e acontecimentos, com curadoria da crítica de arte Daniela Labra, a exposição reúne cerca de 160 obras de artistas de 13 países, que discutem as ambiguidades presentes nas artes e as duvidosas verdades nos discursos midiáticos cotidianos. A mostra pode ser vista até 3 de dezembro, de terça a sexta, das 9h às 21h30, e sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30. O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555. 

A programação especial do primeiro final de semana da trienal contará com a presença de 37 dos artistas selecionados. Estarão em Sorocaba os brasileiros André Komatsu, Bruno Baptistelli, Celina Portella, Cleverson Salvaro, Daniel Caballero, Daniel Escobar, Daniel Lie, Daniel Senise, Deborah Engel, Dias & Riedweg, Edson Barrus, Fábio Noronha, Fabiano Marques, Gervane de Paula, Gustavo Speridião, Leticia Ramos, Marcius Galán, Matheus Rocha Pitta, Miro Spinelli, Nunca, Panmela Castro, Pedro França, Rafael Alonso Pinto, Rafael RG, Raul Mourão, Ricardo Castro, Simone Cupello, Thiago Honório, Yara Pina e Zé Carlos Garcia.

Entre os artistas internacionais da mostra, participam da abertura Irene de Andrés, Lina Kim, Michael Wesely, Maria Thereza Alves, Marko Lulic, Reynier Leyva Novo e Sandra Monterroso.

O espaço expositivo abre neste sábado (12, às 10h. Às 11h, o Mosteiro de São Bento recebe uma roda de conversa com Eunice Martim e Poty Poran Turiba Carlos e Maria Thereza Alves. Das 14h às 19h, no estacionamento da unidade, haverá a performance Gordura trans, com Miro Spinelli e convidados. 

Das 15h às 17h, no andar térreo da unidade, o público poderá conferir a performance Femme Maison, da artista Panmela Castro. Às 18h, no teatro da unidade, será exibido trecho da ópera The bitter plums of chelsea manning, de Richard Wagner.  

Às 19h, também no teatro, o professor de filosofia Peter Pál Pelbart apresenta a palestra Sobre interstícios, criação e resistência. A entrada é gratuita e os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência na Central de Atendimento da unidade. 

Domingo

No domingo (13), a programação começa às 11h, no teatro do Sesc, com bate-papo com a curadora Daniela Labra, o curador assistente Yudi Rafael e as curadoras editorais Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe. 

Das 13h às 15h haverá reapresentação da performance Femme Maison, da artista Panmela Castro. Das 14h às 19h, Miro Spinelli e convidados realizam novamente a performance Gordura trans. 

O espaço expositivo recebe a artista Maria Thereza Alves às 15h, que falará sobre seu projeto Um vazio pleno (2017), desenvolvido no contexto da trienal. A artista terá como interlocutores o antropólogo Erik Petschelies e a educadora Poty Poran Turiba Carlos, que apresentarão suas abordagens e perspectivas em torno da presença guarani em Sorocaba.

Às 17h, o Marko Lulic falará com o público sobre sua produção artística, que mescla as linguagens de vídeo, dança e performance. A atividade ocorre na sala 1 e as vagas, limitadas em 40, devem ser preenchidas antecipadamente na central de atendimento da unidade. 


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus