SOROCABA E REGIÃO

Região do Éden ficará sem água neste sábado







Para que as intervenções de reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água "Eng. Celso Eufrásio Monteiro" (ETA Éden) continuem sendo realizadas sem que seja necessário paralisar totalmente as suas atividades, a empreiteira responsável pelas obras e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba programaram para o próximo sábado (05) três intervenções na unidade, que exigirão a interrupção das suas operações, no período das 8h às 13h, o que refletirá na diminuição da capacidade de distribuição de água tratada para as regiões do próprio Éden e mais Cajuru e Aparecidinha.

O trabalho a ser realizado na ETA Éden vai se constituir em interligações, envolvendo a adutora de captação de água bruta e tubulações internas entre os reservatórios de água tratada da estação. Para minimizar os reflexos da paralisação, a autarquia vai realizar manobras no sistema para começar o sábado com os Centros de Distribuição instalados naquela região em suas capacidades máximas e orienta a população a proceder da mesma forma, mantendo os reservatórios dos seus imóveis também cheios na véspera das intervenções programadas, e a fazer uso da água com economia, para que transtornos sejam evitados.

Assim que as intervenções programadas forem concluídas, a ETA do Éden terá as suas operações imediatamente retomadas e a partir de então o abastecimento começará a ser normalizado gradativamente.

Reforma e ampliação

Com previsão de entrega até o final deste ano e investimento de R$ 15 milhões, as obras de reforma e ampliação da ETA do Éden incluem intervenções em todas as suas unidades de tratamento, permitindo que a sua capacidade de produção seja ampliada em 50%, passando dos atuais 200 para 300 litros por segundo. As intervenções agregarão também itens importantes na unidade, como maior nível de segurança no que diz respeito aos produtos químicos utilizados, que ganharão compartimentos específicos, além de economia na sua utilização com a implantação de bombas dosadoras desses produtos, e adequação ambiental em suas operações, com a construção de um prédio para o tratamento do lodo resultante do processo de tratamento.(Assessoria de imprensa/Saae)


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus