ESPORTES

Hamilton evita clima de já ganhou após domínio no GP da Inglaterra




A maneira como Lewis Hamilton dominou o GP da Inglaterra chamou a atenção. Absoluto na classificação, o inglês não foi ameaçado por nenhum momento durante a corrida, mostrando que sua Mercedes vive um momento mais forte do que a Ferrari de seu rival Sebastian Vettel, que vinha apenas em quarto até ter um problema no pneu e cair para sétimo.

Mas o chefe de Hamilton, Toto Wolff, alerta: só na próxima prova, no circuito travado de Hungaroring, será possível dizer se a Mercedes realmente está melhor do que a Ferrari.

"Nosso carro não é fácil de acertar e estamos ficando melhores em fazer isso, o que é um grande esforço da equipe para fazer os pneus funcionarem. Mas quero ainda ver em Budapeste como o carro se comporta num circuito de baixa velocidade, altas temperaturas e muito arrasto para ter um quadro mais completo."

A cautela é a mesma do próprio Hamilton. "Acho que realmente tivemos uma vantagem em cima deles neste final de semana e claro que estou super feliz por isso. Acho que nesta corrida realmente conseguimos tirar o potencial máximo do carro, o que não tem acontecido sempre e não vai ser sempre assim", disse Hamilton ao UOL Esporte.

De fato, o carro da Mercedes se mostrou muito sensível nas dez primeiras etapas do campeonato, especialmente a alterações na temperatura em conjunto com a utilização do composto ultramacio, que não foi usado na Inglaterra.

Com o resultado do GP da Inglaterra, Hamilton diminuiu a vantagem de Vettel de 20 pontos para apenas um. Bottas também está na briga, a 23 pontos do alemão da Ferrari. O GP da Hungria será disputado dia 30 de julho. (Folhapress)


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus