SOROCABA E REGIÃO

Site traz soluções para ambientes pequenos



Apartamentos e casas pequenas são cada vez mais comuns nas grandes cidades. Tornar esses espaços confortáveis, sem que pareçam uma "caixinha de fósforos", é um grande desafio. As dicas são usar móveis e objetos versáteis e colocar em prática ideias criativas para poder viver bem -- e, de quebra, deixar a casa com a cara do morador.

O site Minimum Design (www.minimumdesign.com.br) foi criado para apresentar soluções funcionais e estéticas que atendam às necessidades e expectativas de quem habita esses pequenos espaços. Móveis multifuncionais, espaços multiúsos e ocupação de espaços inusitados com novos formatos de apartamentos estão entre as sugestões.

A arquiteta Grazielli Vadilletti criou o site como um hobby para curadoria de projetos de apartamentos pequenos pelo mundo e, a partir de 2017, o adotou para mostrar projetos de arquitetura de interiores nesse perfil. Em 2005, ela se mudou às pressas para um apartamento de 23 metros quadrados, imaginando que seria temporário. Grazielli conta que se preparou para "aguentar" viver ali por seis meses, mas morou muito bem por quase 10 anos.

Em um dos projetos, de um apartamento de 21 m2, a solução foi usar um pedaço da cobertura de 1,5 m2 (que não era aproveitado) para o guarda-roupa. A mudança fez o imóvel ganhar espaços que antes eram ocupados pela cama e pela mesa, que passaram a ser dobrados para dentro do armário.

Outra sugestão para um apartamento pequeno, de 27 m2, foi a de estilo parisiense, dando asas à personalidade do morador. Um biombo em estilo retrô divide os ambientes social e íntimo da moradia. Os móveis são clássicos, de várias épocas, e predominam cores claras, espelhos e quadros.

O site Minimum traz ainda outras ideias, como criar um segundo dormitório com divisórias de madeira; integrar a cozinha e a sala; usar móveis dobráveis e retráteis; aproveitar a parte alta das paredes para armários e nichos; e transformar terraços ou sacadas em espaços mais úteis.

Um dos projetos expostos no site ainda conceitual foi desenvolvido pela equipe do escritório de arquitetura e design Cibiworkshop em parceria com o sistema prisional italiano, utilizando as dimensões de uma cela prisional. O desafio foi colocar duas camas, bancada com área de trabalho/estudo, mesa de refeições dobrável, cozinha, banheiro e várias gavetas e compartimentos em um espaço de 4x2,70m, aproximadamente 10m2.

Os designers tiveram ajuda de detentos para entender o que é necessário para viver em um espaço tão pequeno. O projeto ultracompacto pode servir de referência para construções de baixo custo como hostels, residências estudantis, abrigos em regiões remotas e até mesmo para habitação em centros urbanos.


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus