CARTAS

Elektro


Estou com problemas no fornecimento de energia em minha residência. Moro na zona rural de Piedade e nos últimos dois anos a situação do fornecimento de energia por parte da Elektro piorou muito, além da piora considerável no tempo de atendimento.

O último caso foi em 17 de maio, às 22h50. O atendimento foi feito somente às 12h do dia 18, após eu e meus vizinhos termos ligado mais de 12 vezes. E o pior: o defeito era apenas um fusível queimado e o tempo de reparo foi de aproximadamente 15 minutos. Pensem bem, 14 horas sem energia por causa de um defeito reparado em 15 minutos.

O fato vem ocorrendo a cada 40 dias aproximadamente nesses últimos dois anos e o tempo médio de atendimento tem sido de aproximadamente 15 horas. E só nos atendem se ligarmos mais de 10 vezes solicitando o reparo.

Dependemos de energia elétrica para termos água do poço, geladeira, iluminação dos criadouros. Temos crianças e idosos morando na região. Já liguei na ouvidoria e não fui atendido.

JARBAS PAES DE SOUZA FILHO

Resposta - Em relação aos contatos, no primeiro atendimento a Elektro informa o protocolo e uma previsão do restabelecimento, o que garante ao cliente que foi aberto um chamado para sua solicitação e que iremos atendê-lo. Não é a quantidade de ligações no 0800 que determina o deslocamento da equipe para atendê-lo. Por diversos fatores a previsão pode ser alterada. Após abertura do chamado, registramos cinco contatos na central de relacionamento, nos quais foram passadas informações de previsão e orientação sobre falta de energia.

Não tivemos em nossos registros nenhuma informação sobre contato feito na ouvidoria. O protocolo informado é de um serviço de recepção de leitura que está disponível em nosso site. Não se trata de protocolo da ouvidoria.

ELEKTRO


Crise política

As novas gerações terão a dura missão de escolher no ano que vem a liderança presidencial. Até lá a nau democrática irá sacudir sob ação de interesses vários e a potente Lava Jato. Uma pergunta assola a todos. Se a base ruir e Michel Temer desmoronar, esse Congresso terá credibilidade para dizer quem nos governará? Sim, sabemos que é constitucional, que o artigo tal diz que a eleição será indireta, mas alguém põe a mão no fogo pelo candidato A ou B, escolhido por essa turma?

Para setores a cada dia mais numerosos, o Congresso precisa passar essa decisão, via emenda constitucional, aos cidadãos e cidadãs brasileiras. Só através de eleições diretas será possível um reencontro entre o estado brasileiro e seus verdadeiros condôminos: nós todos, que amamos o Brasil e que queremos de volta nossa imagem de País cujos políticos precisam ficar bem longe das páginas policiais.

EDÍ MARCELO OLIVEIRA


OCULTAR COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus